6 Tratamentos alternativos para Depressão

Por Dr Jeremy Dean*

Realidade virtual, privação do sono, alucinógenos e mais maneiras radicais para tratar a depressão.

Tratamentos de depressão geralmente envolvem psicoterapias e antidepressivos ISRS. No entanto, pesquisas recentes têm apontado alguns novos tratamentos.

1. A realidade virtual

Terapia de realidade virtual imersiva poderá em breve ajuda as pessoas com depressão, sugere um estudo. A terapia de realidade virtual ajudou as pessoas a serem menos críticas e mais compassivas para com elas mesmas. Isto ajudou a reduzir os sintomas de depressão. (Brewin et al., 2016)

Leia também:

A realidade virtual espera tratar problemas de saúde mental

 

2. Os cogumelos mágicos

Psilocibina – um alucinógeno dos cogumelos ‘mágicos’ – pode ajudar a reduzir os sintomas de depressão severa, descobriu um novo estudo. Psilocibina também está sendo testada para alcoolismo, tabagismo, e em pessoas com câncer avançado.

O pequeno estudo consistiu em dar psilocibina para 12 pessoas com depressão resistente ao tratamento. O alucinógeno foi bem tolerado e seguro de usar. Junto com a terapia de suporte, a psilocibina ajudou a metade dos participantes a se sentirem melhor até três meses depois. (Mithoefer et al., 2016)

3. Privação do sono

A privação do sono pode reduzir rapidamente os sintomas da depressão, sugere uma pesquisa de 30 anos.

Cerca de metade das pessoas com depressão que foram privados de sono sob condições de internamento controladas se sentiram melhor rapidamente. Muitos vêem melhorias em apenas 24 horas, em comparação com as semanas que podem levar para antidepressivos começarem a fazer efeito.

Wake therapy‘, como às vezes é chamada, envolve ficar acordado a noite toda no dia seguinte. Cerca de 50% das pessoas acham que sua depressão melhora – até dormir novamente. (Boland et al., 2017)

Leia também:

Como a falta de sono afeta o comportamento humano

4. Treinamento do Cérebro

Aprender a controlar suas próprias ondas cerebrais pode ser um tratamento eficaz para a depressão grave, de acordo com pesquisa.

O pequeno estudo piloto descobriu que uma técnica chamada neurofeedback ajuda as pessoas severamente deprimidas cuja depressão tinha provado ser muito difícil de tratar.

Neurofeedback envolve pacientes concentrarem-se em uma leitura de suas próprias ondas cerebrais. Com o tempo, as pessoas podem aprender a controlar e alterá-las. (Cheon et al., 2017)

5. Ayahuasca

Ayahuasca – uma droga psicodélica tradicionalmente usada na América do Sul – pode ajudar no tratamento depressão e alcoolismo, sugere nova pesquisa.

A pesquisa de mais de 96.000 pessoas em todo o mundo descobriu que os usuários de ayahuasca relataram bem-estar mais elevado e problemas menores com o abuso de álcool.

Ayahuasca contém dimetiltriptamina (DMT), que é um psicodélico poderoso que atua em um curto período.

Na década de 60 era conhecida como ‘a viagem do empresário’ porque seus efeitos duram entre 5 e 15 minutos, em vez das horas resultantes de LSD ou cogumelos mágicos. (Lawn et al., 2017)

Leia também:

6. Raiz de Ouro (erva)

A erva Raiz de Ouro (Rhodiola rosea) poderia ser uma alternativa eficaz aos antidepressivos, segundo um estudo recente.

Comparada com um ISRS moderno, a raiz de ouro tem menos efeitos colaterais e efeitos antidepressivos semelhantes, segundo um ensaio clínico.

O estudo recente testou o extrato da raiz de ouro contra a sertralina, um antidepressivo ISRS e comparou estes com um placebo. 57 pessoas com depressão leve a moderada foram incluídas no estudo.

Os resultados mostraram que o extrato de raiz de ouro teve um efeito semelhante ao antidepressivos sobre os sintomas de depressão. (Mao et al., 2016)


* Autor do Psyblog.

 





Um comentário em “6 Tratamentos alternativos para Depressão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.