O que é psicoterapia e como funciona

História, Abordagens e críticas à Psicoterapia

A psicoterapia é um termo geral usado para descrever o processo de tratamento de distúrbios psicológicos e sofrimento mental pelo uso de técnicas psicológicas através da fala. Durante este processo, um psicoterapeuta treinado ajuda o cliente a resolver problemas específicos ou gerais, tais como uma doença mental em particular ou uma fonte de estresse na vida.

Dependendo da abordagem utilizada pelo terapeuta, uma grande variedade de estratégias e técnicas podem ser usadas.

No entanto, quase todos os tipos de psicoterapia envolvem o desenvolvimento de uma relação terapêutica , comunicação e criação um diálogo, para trabalhar em superar pensamentos ou comportamentos problemáticos.

A psicoterapia é cada vez mais vista como uma profissão distinta em seu próprio direito, mas muitos tipos diferentes de profissionais se envolvem em psicoterapia regularmente. Tais indivíduos incluem psicólogos clínicos, psiquiatras, conselheiros matrimoniais e terapeutas familiares, assistentes sociais , conselheiros de saúde mental e enfermeiros psiquiátricos.

capa para facebook terapia freud

Tipos de Psicoterapia

Quando muitas pessoas ouvem a palavra psicoterapia, elas imediatamente imaginam um paciente deitado em um sofá falando enquanto um terapeuta se senta em uma cadeira próxima para anotar pensamentos sobre um bloco de papel.

Há uma variedade de técnicas e práticas utilizadas na psicoterapia. O método exato usado em cada situação pode variar de acordo com uma variedade de fatores, incluindo a formação e os fundamentos do terapeuta, as preferências do cliente, bem como a natureza exata do problema atual do cliente.

 Algumas das principais abordagens para a psicoterapia incluem:
  • Como funciona a psicoterapia psicanalítica: Uma abordagem à terapia que envolve mergulhar em pensamentos de um paciente e experiências passadas para procurar pensamentos inconscientes, sentimentos e memórias que podem influenciar o comportamento.
  • Como funciona a psicoterapia Cognitivo-comportamental: Um tipo de psicoterapia que envolve técnicas cognitivas e comportamentais para mudar pensamentos negativos e comportamentos desajustados.
  • Como funciona a psicoterapia humanista: uma forma de terapia que se concentra em ajudar as pessoas a maximizarem o seu potencial.

Uma breve história da psicoterapia

Enquanto a psicoterapia era praticada em várias formas, desde o tempo dos gregos antigos, ela recebeu o seu início formal quando Sigmund Freud começou a usar a terapia da conversa para trabalhar com os pacientes, usando sua própria criação, a psicanálise. Algumas das técnicas comumente utilizadas por Freud incluem a análise de transferência, interpretação de sonhos, e associação livre.

Quando o behaviorismo se tornou uma escola mais proeminente do pensamento durante a primeira parte do século XX, técnicas tais como diferentes tipos de condicionamento começaram a desempenhar um papel importante na psicoterapia. Enquanto o behaviorismo pode não ser tão dominante como era antes, muitos de seus métodos ainda são muito populares hoje em dia. A terapia comportamental, muitas vezes usa o condicionamento clássico, condicionamento operante e aprendizagem social para ajudar os clientes a alterar comportamentos problemáticos.

Começando na década de 1950, a escola de pensamento conhecida como psicologia humanista começou a ter uma influência sobre psicoterapia.

O psicólogo humanista Carl Rogers desenvolveu uma abordagem conhecida como terapia centrada no cliente, que incidiu sobre o terapeuta mostrando consideração positiva incondicional para o cliente. Hoje em dia, os aspectos desta abordagem permanecem largamente utilizados.

A revolução cognitiva da década de 1960 também teve um grande impacto sobre a prática da psicoterapia, como psicólogos começaram a concentrar-se cada vez mais sobre a forma como processos de pensamento humano influenciam o comportamento e funcionamento. A abordagem conhecida como terapia cognitivo-comportamental (TCC) emergiu, um tipo de tratamento psicoterápico que ajuda os pacientes a entenderem os pensamentos e sentimentos que influenciam comportamentos. TCC é comumente utilizada para tratar uma ampla gama de distúrbios, incluindo fobias, dependência, depressão e ansiedade.

Questões em Psicoterapia

Há uma série de questões ou preocupações para ambos os terapeutas e clientes. Ao selecionar um terapeuta, os clientes precisam considerar se eles se sentem confortáveis divulgar informações pessoais a ele. Eles também precisam avaliar as qualificações do terapeuta, incluindo o tipo de graduação, bem como os anos de experiência.

Pessoas que fornecem a psicoterapia podem ter um número de diferentes títulos ou graus. Alguns títulos como “psicólogo” ou “psiquiatra” preenchem requisitos de licenciamento educacionais específicos. Alguns dos indivíduos que estão qualificados para realizar psicoterapia incluem psiquiatras, psicólogos, conselheiros, assistentes sociais licenciados e enfermeiros psiquiátricos.

Quando prestam serviços a clientes, psicoterapeutas precisam considerar questões como o consentimento informado, confidencialidade do paciente e o dever de avisar. O consentimento informado envolve notificar um cliente de todos os potenciais riscos e benefícios associados com o tratamento. Isso inclui explicar a natureza exata do tratamento, os possíveis riscos, os custos e as alternativas disponíveis.

Os clientes frequentemente discutem questões que são altamente pessoais e de natureza sensível, então psicoterapeutas têm a obrigação legal de proteger o direito do paciente a confidencialidade. No entanto, um caso em que os psicoterapeutas têm o direito de violar a confidencialidade do paciente é se os clientes representam uma ameaça iminente para si ou outros. O dever de avisar dá a conselheiros e terapeutas o direito de quebrar o sigilo se um cliente representa um risco para outra pessoa.

Críticas à Psicoterapia

Uma das principais críticas levantadas contra a psicoterapia é aquela que põe em causa a sua eficácia. Em um estudo frequentemente mencionado, o psicólogo Hans Eysenck descobriu que dois terços dos participantes haviam melhorado ou recuperado por conta própria dentro de dois anos, independentemente de terem recebido psicoterapia.

Em uma meta-análise que analisou 475 estudos diferentes, os pesquisadores descobriram que a psicoterapia era eficaz em melhorar o bem-estar psicológico dos clientes. Em seu livro The Great Psychotherapy Debate, o estatístico e psicólogo Bruce Wampold relatou que fatores como a personalidade do terapeuta, bem como a sua crença na eficácia do tratamento desempenharam um papel no resultado da psicoterapia. Surpreendentemente, Wampold sugeriu que o tipo de terapia utilizada e a base teórica do tratamento não tem efeito sobre o resultado.


Por 

Referências:

Eysenck, H. J. (1957). The effects of psychotherapy: An evaluation. Journal of Consulting Psychology, 16, 319-324.

Henrik, R. (1980). The Psychotherapy Handbook. The A-Z handbook to more than 250 psychotherapies as used today. New American Library.

Smith, M.L. What Research Says About the Effectiveness of Psychotherapy. Psychiatric Services. http://www.ps.psychiatryonline.org/cgi/content/abstract/33/6/457

Wampold, B. E. (2001). The Great Psychotherapy Debate: Models, Methods, and Findings. Routledge




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.