‘Devo consultar um psicólogo ou um psiquiatra?’ Descubra aqui

Psicólogo ou psiquiatra: Qual é o certo para você?

Por Tony Rehagen 
Revisado por Joseph Goldberg, MD

Se você tem preocupações com a saúde mental, você deve procurar ajuda. Mas onde você vai? Como você sabe que tipo de profissional você deve procurar? Você deve procurar um psiquiatra ou psicólogo?

Se não tem certeza de qual é a diferença, você não está sozinho. “Ouvimos isso o tempo todo”, diz Tristan Gorrindo, MD, diretor da Divisão de Educação da American Psychiatric Association. “Há uma grande confusão sobre isso.”

Há semelhanças, mas existem diferenças entre psicólogos e psiquiatras importantes também. Aqui está o que você precisa saber para decidir o que é certo para você.

Semelhanças entre psicólogos e psiquiatras

Psiquiatras e psicólogos são diferentes tipos de profissionais treinados para ajudá-lo a lidar com problemas de saúde mental. Eles visam fornecer-lhe os meios para gerir os problemas em sua vida cotidiana.

psicologia-vs-psiquiatria

Diferenças entre psicólogos se psiquiatras

Educação

Os psiquiatras são médicos (MDs) que se formam na escola de medicina, fazem residência na avaliação e tratamento de distúrbios de saúde mental.

Os psicólogos têm graduação na área da psicologia, a grosso modo, o estudo da mente e do comportamento humano. Eles não são médicos. Um psicólogo pode ter um PhD em filosofia, em psicologia clínica, etc. Normalmente, eles fazem 1-2 anos de estágio. Ao contrário de psiquiatras, psicólogos também são treinados para dar testes psicológicos (como testes de QI ou testes de personalidade).

Por causa de sua formação médica, psiquiatras podem prescrever medicamentos – provavelmente a distinção mais comumente conhecida entre os dois campos. Mas alguns estados dos EUA, por exemplo, permitem que os psicólogos prescrevam uma número limitado de medicamentos psiquiátricos se eles tiveram um curso de psicofarmacologia.

A abordagem

Ambos, psiquiatras e psicólogos, são normalmente treinados para a prática de psicoterapia – falar com seus pacientes sobre os seus problemas. Mas as diferenças de formação traduz-se em abordagens diferentes para resolver os seus problemas de saúde mental.

Psicólogos olham atentamente para o seu comportamento. “Se você está deprimido e não pode sair da cama, há uma ativação comportamental”, diz C. Vaile Wright, PhD, diretor da Associação Americana de Psicologia. Psicólogos irão acompanhar padrões de sono, padrões alimentares, e os pensamentos negativos que podem estar causando ou contribuindo para o problema.

“Os psiquiatras têm um forte senso de biologia e neuroquímica”, diz Ranna Parekh, MD, diretora da Associação Americana de Psiquiatria. “Deles vai partir um diagnóstico de exclusão. Por exemplo, antes de considerar alguém deprimido, nós vamos nos certificar que não há alguma deficiência de vitamina ou problema de tireoide, por exemplo”. Uma vez que tenham feito um diagnóstico de saúde mental, os psiquiatras podem prescrever remédios.

Devo consultar um psicólogo ou um psiquiatra?

Uma possível vantagem de ver um psiquiatra é que, como médico, ele ou ela tem o conhecimento e treinamento para avaliar problemas médicos subjacentes ou efeitos de drogas que podem causar sintomas emocionais ou comportamentais. Os psiquiatras também podem trabalhar mais facilmente com o seu médico de cuidados primários ou outros especialistas. “Como parte de nossa residência, nós estamos treinados em diferentes contextos, como pediatria, ambulatório e sala de emergência”, diz o psiquiatra Gorrindo. “Nós falamos a língua de qualquer outra parte do hospital.”

Para os tipos graves de problemas de saúde mental, como depressão maior, transtorno bipolar ou esquizofrenia , onde os sintomas físicos podem ser graves e pode ser difícil de tomar cuidados básicos de si mesmo, os psiquiatras têm, geralmente, mais treinamento formal e opções de tratamento disponíveis.

No tratamento de tipos menos graves de problemas de saúde mental que você vê muitas vezes, pode ser mais uma questão de preferência pessoal. “Muitas pessoas não gostam da ideia de medicação”, diz Wright. “Eles têm medo de ficar viciados, ou que, alterando sua química do corpo, eles serão prejudicados.” Eles são mais propensos a ver um psicólogo em primeiro lugar.

Wright diz que sua escolha deve ser guiada pelo tipo de problema que você está tendo. Alguém que pode ser clinicamente deprimido poderia se beneficiar de tomar a medicação, enquanto alguém lidando com uma fobia pode achar na terapia com um psicólogo a escolha mais eficaz. Normalmente, se um psicólogo trata alguém que eles sentem que tem sintomas graves (como pensamentos suicidas ou altamente irracionais), pode sugerir uma consulta com um psiquiatra para ajudar a esclarecer um diagnóstico e, possivelmente, prescrever medicamentos.

Apenas busque ajuda

Se você ainda está lutando com a decisão entre a psicologia e a psiquiatria, Wright recomenda falar sobre isso com o seu médico de cuidados primários. “Um tamanho não serve para todos”, diz ela. “Coisas diferentes podem trabalhar em diferentes pontos ou trabalhar em conjunto. Não há nenhuma maneira errada, desde que você esteja fazendo algo e sendo aberto sobre o que está funcionando e o que não está. ”

Gorrindo está de acordo. “Se você está preocupado em estar deprimido ou ter algum outro problema mental, não importa qual profissional você procure”, diz ele. “Basta procurar ajuda.”

“No final do dia”, Wright diz, “tanto a psicologia e a psiquiatria são construídas em torno de fortes relações baseadas na confiança e confidencialidade.”

Depois de ter feito uma escolha sobre o tipo de ajuda, você pode precisar ver alguns profissionais 16diferentes antes de decidir sobre o que é certo para você.



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.