Sono pode ser sinal de alerta precoce de Alzheimer

Sinal de alerta precoce de Alzheimer poderia fornecer uma maneira de afastar a doença neurodegenerativa.

Falta de sono pode ser um sinal precoce da doença de Alzheimer em pessoas que são saudáveis, uma nova pesquisa encontra. Os cientistas descobriram ligações entre certos marcadores biológicos da doença de Alzheimer e distúrbios do sono.

Drª. Barbara B. Bendlin, que liderou o estudo, disse:

“Evidências anteriores mostraram que o sono pode influenciar o desenvolvimento ou a progressão da doença de Alzheimer de várias maneiras.

Por exemplo, interromper o sono ou falta de sono pode levar ao acúmulo de placa amilóide porque o sistema de apuramento do cérebro entra em ação durante o sono.

Nosso estudo analisou não só a amilóide, mas outros marcadores biológicos no fluido espinhal também”.

O estudo foi realizado em 101 pessoas com uma idade média de 63 anos. Todos estavam em risco de doença de Alzheimer, embora nenhum teve quaisquer sintomas.

Os resultados mostraram que aqueles com a pior qualidade do sono também tinham marcadores biológicos da doença de Alzheimer em seu fluido espinhal.

Drª. Bendlin disse:

“É importante identificar os fatores de risco modificáveis ​​para a doença de Alzheimer, uma vez que as estimativas sugerem que retardar o aparecimento da doença de Alzheimer em pessoas por apenas cinco anos poderia reduzir o número de casos que vemos nos próximos 30 anos por 5,7 milhões e economizar US $ 367 bilhões em gatos com cuidados de saúde.”

Nem todos com problemas de sono tinha os marcadores biológicos, porém, disse o Dr. Bendlin:

Ainda não está claro se o sono pode afetar o desenvolvimento da doença ou se a doença afeta a qualidade do sono. Mais pesquisas são necessárias para definir melhor a relação entre sono e estes biomarcadores.

Melhorar o sono pode ser uma forma de ajudar a afastar a doença de Alzheimer, disse o Dr. Bendlin:

“Já existem muitas maneiras eficazes para melhorar o sono. Pode ser possível que a intervenção precoce para as pessoas em risco de doença de Alzheimer possa prevenir ou retardar o aparecimento da doença.”


O estudo foi publicado na revista Neurology  ( Sprecher et al., 2017).

Via Psyblog.




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.