ūüĒī Transtorno Bipolar: Causas, Sintomas e Tratamentos ūüĒĶ

Transtorno Bipolar √© um transtorno mental caracterizado por mudan√ßas extremas no humor, com flutua√ß√Ķes nos n√≠veis de energia e atividade.

Durante estas mudanças anormais, o paciente geralmente tem dificuldade para completar tarefas diárias. O transtorno bipolar costumava ser conhecido como doença maníaco-depressiva.

Transtorno Bipolar - mania e depress√£o

Transtorno bipolar é uma doença mental grave que pode destruir relacionamentos, minar perspectivas de carreira e afetar seriamente o desempenho acadêmico.

A  American Psychological Association diz que essas mudanças emocionais podem tornar-se tão grandes que as pessoas podem escolher o suicídio.

Conte√ļdo deste artigo:

  1. O que é transtorno bipolar?
  2. Causas do transtorno bipolar
  3. Sintomas do transtorno bipolar
  4. Diagnóstico do transtorno bipolar
  5. Tratamento para transtorno bipolar

Fatos r√°pidos sobre transtorno bipolar

Aqui est√£o alguns pontos-chave sobre o transtorno bipolar. Mais detalhes e informa√ß√Ķes de apoio est√£o no artigo principal.

  • O transtorno bipolar √© uma condi√ß√£o grave e relativamente comum
  • Milh√Ķes de pessoas t√™m um diagn√≥stico de transtorno bipolar
  • O transtorno bipolar costumava ser conhecido como psicose man√≠aco- depressiva

O que é transtorno bipolar?

Um paciente com transtorno bipolar tem graves flutua√ß√Ķes no humor – da depress√£o √† mania. Normalmente, o humor fica¬†normal entre os picos e depress√Ķes.

O transtorno bipolar n√£o tem nada a ver com os altos e baixos que todos experimentamos na vida; √Č muito mais grave, debilitante e incapacitante.

Felizmente, é tratável, e com o cuidado apropriado e a medicação certa, os pacientes podem ir bem no trabalho e academicamente e conduzir vidas cheias, produtivas.

Estima-se que 2,9% dos norte-americanos são diagnosticados com transtorno bipolar e mais da metade de todos os casos começam quando os pacientes têm idades entre 15-25 anos. Homens e mulheres são afetados igualmente.

Causas do transtorno bipolar

A maioria dos especialistas concorda que o transtorno bipolar n√£o tem uma √ļnica causa. √Č mais prov√°vel que seja o resultado de diversos fatores que atuam em conjunto.

Genética  Рalguns pequenos estudos com gêmeos  têm indicado que há uma contribuição genética para o risco de transtorno bipolar. Pessoas com um familiar de sangue que tem transtorno bipolar têm um maior risco de desenvolvê-lo.

Características biológicas  Рespecialistas dizem que os pacientes com transtorno bipolar muitas vezes mostram mudanças físicas em seus cérebros. Ninguém está certo de porque as mudanças conduzem ao transtorno.

Desequil√≠brio qu√≠mico cerebral¬†– desequil√≠brios de neurotransmissores desempenham um papel fundamental em muitos dist√ļrbios de humor, incluindo na¬†doen√ßa bipolar.

Problemas hormonais  Рdesequilíbrios hormonais podem desencadear ou causar transtorno bipolar.

Os fatores ambientais ¬†– abuso, estresse mental, uma “perda significativa”, ou algum outro evento traum√°tico pode contribuir para o risco de transtorno bipolar.

Sintomas do transtorno bipolar

Sintomas durante episódios maníacos / hipomaníacos:

  • Uma sensa√ß√£o de estar no topo do mundo, alegria, ou euforia.
  • Autoconfian√ßa exacerbada, um sentimento inflado de autoestima.
  • O julgamento do paciente pode ser prejudicado.
  • O paciente fala muito, e muito rapidamente.
  • Pensamentos v√™m e v√£o rapidamente. √Äs vezes, ideias bizarras v√™m para a mente do paciente, e eles¬†agem por elas.
  • Nesta fase, o indiv√≠duo pode ser extremamente pr√≥ximo, √†s vezes agressivamente.
  • √Č mais prov√°vel que o indiv√≠duo se envolva em comportamentos de risco, incluindo promiscuidade (maior libido), abuso de drogas ilegais e / ou √°lcool, e participe de atividades perigosas.
  • O paciente pode desperdi√ßar dinheiro.
  • Facilmente distra√≠do.
  • Falta no trabalho ou escola e / ou desempenho inferior.

Sintomas durante episódios depressivos:

  • Um sentimento de melancolia, escurid√£o, desespero e desesperan√ßa.
  • Extrema tristeza.
  • Em casos graves, o paciente vai pensar em terminar sua vida, e pode agir por esses pensamentos.
  • Ins√īnia e problemas de sono.
  • Ansiedade por¬†coisas triviais.
  • Culpa – uma sensa√ß√£o de que tudo o que d√° errado ou parece estar errado √© culpa deles.
  • Padr√Ķes de alimenta√ß√£o – algumas pessoas comem mais, outras comem menos.
  • Perda de peso ou ganho de peso.
  • Cansa√ßo extremo, fadiga , apatia.
  • Incapacidade de sentir prazer com atividades ou interesses que eram geralmente apreciados.
  • Baixo n√≠vel de aten√ß√£o.
  • Facilmente irritado – isso pode ser provocado por ru√≠dos, cheiros, roupas apertadas e outras coisas que normalmente seriam toleradas ou ignoradas.
  • Alguns pacientes s√£o incapazes de ir ao trabalho ou √† escola; Aqueles que o fazem normalmente tem desempenho abaixo do normal.

Psicose ¬†– em ambos os epis√≥dios man√≠acos e depressivos pode haver psicose , durante a¬†qual os pacientes n√£o podem diferenciar a fantasia da realidade. Os sintomas da psicose podem incluir del√≠rios (cren√ßas falsas mas fortemente sentidas) e alucina√ß√Ķes (ouvir ou ver coisas que n√£o existem).

Transtorno Depressivo Maior, com padr√£o sazonal – anteriormente conhecida como transtorno afetivo sazonal (TAS). Alguns pacientes com transtorno bipolar t√™m humor que flutua com as esta√ß√Ķes do ano.

Os sintomas em casos pedi√°tricos de transtorno bipolar ¬†– crian√ßas e adolescentes s√£o mais propensos a ter acessos de raiva, altera√ß√Ķes de humor r√°pidas, explos√Ķes de agress√£o e raiva explosiva e comportamento imprudente.

√Č importante lembrar que o transtorno bipolar √© uma doen√ßa mental trat√°vel – √© poss√≠vel controlar os sintomas com cuidados adequados e levar uma vida normal e produtiva.

Diagnóstico do transtorno bipolar

Um psiquiatra ou psic√≥logo baseia o diagn√≥stico em experi√™ncias auto-relatadas de anormalidades de comportamento do paciente ou relatadas por membros da fam√≠lia, amigos pr√≥ximos, colegas de trabalho e professores, bem como quaisquer sinais secund√°rios detectados por outros profissionais de sa√ļde.

Uma série de testes de diagnóstico físico pode ser encomendada após a realização de um exame físico, incluindo exame de sangue e testes de urina.

Existem três tipos amplos de transtorno bipolar:

1) Transtorno Bipolar I (transtorno bipolar tipo 1)

Houve pelo menos um episódio maníaco ou episódios mistos (com / sem episódios depressivos anteriores). A maioria dos pacientes teve pelo menos um episódio depressivo.

Eles tamb√©m devem descartar transtornos de humor cl√≠nico que n√£o est√£o associados com transtorno bipolar, como transtorno esquizofreniforme, dist√ļrbio delirante ou algum outro transtorno psic√≥tico.

2) Transtorno Bipolar II (transtorno bipolar tipo 2)

O doente sofreu um ou mais episódios de depressão e pelo menos um episódio hipomaníaco.

Um estado hipomaníaco é menos grave do que um maníaco. Durante um episódio hipomaníaco o paciente dorme muito menos, é muito competitivo e extrovertido, e está cheio de energia Рmas eles estão em pleno funcionamento; Este pode não ser o caso com episódios maníacos.

Ao contrário dos episódios maníacos, durante um estado hipomaníaco, não há sintomas de psicose ou grandiosidade.

3) Ciclotimia (transtorno bipolar ciclotímico)

Isso √© visto como uma forma sub-limiar (mais branda) de transtorno bipolar. Existem numerosos dist√ļrbios do humor, com crises de sintomas hipoman√≠acos que alternam com per√≠odos de depress√£o moderada ou leve.

No n√≠vel basal, um paciente com ciclotimia pode se sentir est√°vel, mas passar√° por flutua√ß√Ķes not√°veis ‚Äč‚Äčenvolvendo altas emocionais durante epis√≥dios hipoman√≠acos, com sintomas do tipo mania (mas menos grave) e depress√Ķes emocionais com sintomas depressivos, mas n√£o graves o suficiente para atender aos principais epis√≥dios depressivos.

Tratamentos para o transtorno bipolar

O objetivo do tratamento para o transtorno bipolar é minimizar a frequência de episódios maníacos / depressivos e reduzir a gravidade dos sintomas para que o doente possa levar uma vida relativamente normal e produtiva.

Se os sintomas são deixados sem tratamento, um ataque de depressão / mania pode persistir por até 1 ano. Com o tratamento, entretanto, as melhorias são vistas dentro dos primeiros 3-4 meses.

Altera√ß√Ķes do humor ainda podem ocorrer em doentes que receberam tratamento cont√≠nuo. No entanto, se o paciente trabalha em estreita colabora√ß√£o com sua equipe m√©dica e se comunica abertamente, o tratamento √© geralmente muito mais eficaz.

O tratamento para o transtorno bipolar inclui uma combina√ß√£o de diferentes terapias, que podem incluir medicamentos e interven√ß√Ķes f√≠sicas e psicol√≥gicas.

Hospitalização  Рisso é muito menos comum hoje em dia. Se a equipe médica acreditar que existe o risco de que o paciente possa se machucar ou prejudicar outras pessoas, pode ser hospitalizado até que se sinta melhor.

Carbonato de l√≠tio ¬†– o mais comumente prescrito medicamento de longo prazo para o tratamento de epis√≥dios de longo prazo da depress√£o, mania / hipomania. Os pacientes geralmente tomam l√≠tio por pelo menos 6 meses. Especialistas dizem que o cumprimento do tratamento (ades√£o) √© vital para que ele funcione; O paciente deve seguir as instru√ß√Ķes do m√©dico sobre quando e como tomar a medica√ß√£o.

Outros tratamentos incluem:

  • Anticonvulsivantes – √†s vezes prescritos para tratar epis√≥dios de mania.
  • Antipsic√≥ticos – incluindo aripiprazol, olanzapina e risperidona. Prescrito se o comportamento √© muito perturbado e os sintomas s√£o graves.
  • Ciclo r√°pido – flutua√ß√Ķes r√°pidas de alta a baixa, sem per√≠odos “normais” intermedi√°rios. Pacientes com ciclagem r√°pida podem ser aconselhados a tomar uma combina√ß√£o valproato-l√≠tio. Se a combina√ß√£o n√£o √© suficientemente eficaz, o m√©dico pode recomendar l√≠tio, valproato e lamotrigina em combina√ß√£o.
  • Psicoterapia – o objetivo √© aliviar os principais sintomas, ajudar o paciente a identificar e reconhecer os principais fatores desencadeantes, minimizar a negatividade nos relacionamentos, reconhecer os primeiros sintomas que indicam o in√≠cio de um epis√≥dio e trabalhar sobre os fatores que ajudam a manter o “normal” Durante o maior tempo poss√≠vel.
  • TCC ( terapia cognitiva comportamental ) – psicoeduca√ß√£o e a terapia focada na fam√≠lia foram encontradas sendo¬†o mais eficaz na preven√ß√£o de reca√≠das. Terapia de ritmo interpessoal e social, bem como TCC, tamb√©m podem ajudar com sintomas depressivos.

Referências:

Bipolar disorder. (n.d.). Retrieved from http://www.apa.org/topics/bipolar/

Bipolar disorder. (n.d.). Retrieved from http://www.nami.org/Learn-More/Mental-Health-Conditions/Bipolar-Disorder/Overview

Bipolar disorder. (2016, April 26). Retrieved from http://www.nhs.uk/Conditions/Bipolar-disorder/Pages/Introduction.aspx

Bipolar disorder – definition. (2016, April). Retrieved from http://www.nimh.nih.gov/health/topics/bipolar-disorder/index.shtml

Emma L. Dempster, Ruth Pidsley, Leonard C. Schalkwyk, Sheena Owens, Anna Georgiades, Fergus Kane, […] Jonathan Mill. (2011, September 9). Disease-associated epigenetic changes in monozygotic twins discordant for schizophrenia and bipolar disorder [Abstract]. Retrieved from http://hmg.oxfordjournals.org/content/early/2011/09/09/hmg.ddr416.abstract

Help with bipolar disorders. (2015, July). Retrieved from http://www.psychiatry.org/bipolar-disorder

What is bipolar disorder. (n.d.). Retrieved from http://bipolar.stanford.edu/bipolar.html


Traduzido a adaptado pela equipe do Psicoativo.



DEIXA O LIKE A√ć COMO REFOR√áO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


ūüĒī COMENTA A√ć

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.