Aumento no uso de Internet ligado à perda de Afiliação Religiosa

As pessoas que navegam na internet mais frequentemente são mais propensas a serem não afiliadas religiosamente, de acordo com uma nova pesquisa publicada na Journal for the Scientific Study of Religion .


A porcentagem de americanos que não se identificam com um grupo religioso vem crescendo – e a nova pesquisa sugere que a internet poderia desempenhar um papel.

Leia também:

O estudo examinou os dados coletados durante a terceira onda da Baylor Religion Survey. A pesquisa nacional com 1.714 adultos dos EUA perguntou aos entrevistados sobre o uso de internet e a vida religiosa, entre outras coisas.

Paul K. McClure, autor do estudo, descobriu que o aumento do uso da internet foi associado a uma menor probabilidade de ser religiosamente afiliado e religiosamente exclusivo. No entanto, o aumento do uso da internet não foi associado à diminuição da participação em atividades religiosas.

“Uma das minhas principais descobertas neste estudo é que os aumentos no uso da internet se correlacionam com a perda de afiliação religiosa, e também descobri que os indivíduos que passam muito tempo online são menos propensos a ser exclusivistas religiosos, ou em outras palavras, eles são menos propensos a pensar que há apenas uma religião correta”, disse McClure à PsyPost.

“Para entender essas descobertas, argumento que o uso da internet incentiva uma certa postura de pensamento que faz com que os indivíduos sintam que não estão mais sujeitos a instituições ou dogmas religiosos”.

Embora os “não” religiosos – como eles às vezes são chamados – possam ser ateus ou agnósticos, muitos ainda acreditam em Deus ou se descrevem como “espirituais, mas não religiosos”.

“Minha esperança é que meu artigo nos ajude a começar a pensar sobre como a tecnologia muda-nos”, acrescentou McClure. “Nós normalmente pensamos que podemos fazer com que a tecnologia melhore nossas vidas, que é bom e tudo, mas espero mostrar que a internet também pode trabalhar em segundo plano e sutilmente influenciar a forma como vemos o mundo e entendemos a religião.”


O estudo foi intitulado: “Tinkering with Technology and Religion in the Digital Age: The Effects of Internet Use on Religious Belief, Behavior, and Belonging“.

Via Psypost.


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium





Um comentário em “Aumento no uso de Internet ligado à perda de Afiliação Religiosa

  • 27/01/2018 em 11:33
    Permalink

    Inspiração intuitiva nos recomenda a “Examinar tudo e reter o bem” (1ª Ts 5:21) . Implícito está nesta exortação que a Fonte de tal discernimento provê suficiente iluminação sobre quem examina. Destarte, o homem provido de revelação sobrenatural não sofre qualquer influência de sabedoria terrena. Pois que, suprido pelo puro e verdadeiro significado do bem, ele é aperfeiçoado na benignidade do Espírito Santo. Essa característica não é sujeita à presente pesquisa. Ademais, o verdadeiro cristão não identifica sua filiação à religiões quaisquer, mas ao Nosso Pai, identificado por Jesus Cristo, nosso irmão mais velho.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.