Diferenças entre Intelectualização e Racionalização [Mecanismos de defesa do Ego]

Intelectualização vs Racionalização: Diferenças entre os mecanismos de defesa do Ego

racionalização como mecanismo de defesa


Intelectualização e racionalização referem-se a dois mecanismos de defesa entre os quais uma diferença chave pode ser discernida. Antes de adquirir uma compreensão desses dois mecanismos de defesa, vamos primeiro entender o que são mecanismos de defesa.

Mecanismos de defesa são as nossas formas de lidar com negativas emoções inconscientemente, a fim de reduzir o nível de ansiedade que sentimos. Para isso, podemos usar uma variedade de mecanismos de defesa com os quais podemos negar a própria realidade diante de nós.

Intelectualização e racionalização são dois exemplos de mecanismos de defesa. Intelectualização é um mecanismo de defesa em que o indivíduo procura o auxílio de componentes intelectuais, a fim de aliviar a ansiedade. Na racionalização, por outro lado, o indivíduo constrói uma justificação lógica a fim de reduzir a ansiedade. Como você pode ver, principal diferença entre intelectualização e racionalização é que enquanto na intelectualização o indivíduo baseia-se em componentes intelectuais, na racionalização o indivíduo baseia-se em componentes lógicos. Através deste artigo, vamos tentar obter uma compreensão mais clara de intelectualização e racionalização com alguns exemplos .

O que é Intelectualização?

Intelectualização é um mecanismo de defesa onde o indivíduo busca a ajuda de componentes intelectuais a fim de aliviar a ansiedade. Ela permite que a pessoa distancie a si mesma das emoções estressantes que ela está enfrentando. É importante destacar que, através de intelectualização a pessoa pode adotar uma abordagem fria e distante para o problema para que ele não afete-a emocionalmente.

Tomemos um exemplo para compreender isso. Uma pessoa que é diagnosticada com uma doença terminal pode fazer uma tentativa de encontrar o máximo de informações que puder sobre a doença e ler o máximo que puder sobre o seu prognóstico. Este é um mecanismo de defesa, porque, escondendo-se atrás do jargão científico e terminologia técnica, o indivíduo pode lidar com a situação melhor, sem ter que lidar com suas emoções de dor e sofrimento.

O que é Racionalização?

A racionalização também é um mecanismo de defesa. Na racionalização o indivíduo constrói uma justificação lógica a fim de reduzir a ansiedade.

A principal diferença entre intelectualização e racionalização é que, enquanto a intelectualização utiliza componentes intelectuais, racionalização utiliza lógica para reduzir a ansiedade. Ao contrário do caso de intelectualização, na racionalização o indivíduo encontra uma desculpa para seus erros para evitar a condenação e culpa.

As pessoas usam a racionalização em diferentes situações. Um exemplo do uso de racionalização como mecanismo de defesa é quando a pessoa não consegue alcançar algo. Uma pessoa que não consegue obter uma promoção diria: “de qualquer maneira não valia a pena porque é muito trabalho”. Aqui, a pessoa está racionalizando a situação, a fim de esconder sua decepção. As pessoas também usam racionalização quando querem convencer a si mesmas e aos outros que foi melhor que um determinado evento tenha acontecido. Por exemplo, imagine uma pessoa que tomou um pé na bunda do namorado(a). A pessoa pode dizer: “Eu estou contente que isso aconteceu; agora eu tenho mais liberdade.”

Observe como em ambas as situações a racionalização auxilia o indivíduo a se sentir melhor consigo mesmo. Os psicólogos acreditam que a racionalização funciona em benefício do indivíduo, onde ele prefere culpar as circunstâncias ou encontrar uma relação positiva, a fim de reduzir a ansiedade.

Qual é a diferença entre Intelectualização e racionalização?

Definições de Intelectualização e racionalização:

  • Intelectualização: Intelectualização é um mecanismo de defesa em que o indivíduo procura o auxílio de componentes intelectuais a fim de aliviar a ansiedade.
  • A racionalização: A racionalização é um mecanismo de defesa onde o indivíduo constrói uma justificação lógica, a fim de reduzir a ansiedade.

Características de Intelectualização e racionalização:

Especialidade:

  • Intelectualização: intelectualização depende dos componentes intelectuais para reduzir a ansiedade.
  • Racionalização:  racionalização confia na lógica para reduzir a ansiedade.

Função:

  • Intelectualização: intelectualização afasta as emoções dolorosas relacionadas ao evento estressante.
  • Racionalização: racionalização auxilia o indivíduo a evitar se sentir culpado ou condenar-se.


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.