Racionalização (Mecanismo de defesa) + Exemplos

Racionalização – Mecanismo de defesa psicológico explicado

Quando algo acontece que temos dificuldade em aceitar, então vamos usar uma razão lógica para que isso tenha acontecido.

racionalização como mecanismo de defesa
O alvo da racionalização como mecanismo de defesa psicológico é geralmente algo que fizemos, tal como ser indelicado com outra pessoa. Ela também pode ser usada quando algo acontece independente de nós que nos causa desconforto, como quando um amigo é cruel conosco.
Nós não só racionalizamos as ações e as coisas que nós fizemos, como também achamos razão para nossas crenças, modelos, valores e outras estruturas internas e pensamentos. Estes sistemas são muitas vezes implícitos nas declarações de racionalização.

Nós racionalizamos nós mesmos. Nós também achamos muito importante racionalizar outras pessoas, mesmo aquelas que não conhecemos.

Exemplos de racionalização como mecanismo de defesa

  • Uma pessoa evita o pagamento de impostos e, em seguida, racionaliza falando sobre como o dinheiro é mal utilizado pelo governo (e como ele é melhor usado pelas pessoas que mantem).
  • Um homem compra um carro caro e, em seguida, diz às pessoas que o seu velho carro era muito inseguro.
  • Uma pessoa não consegue obter resultados suficientes para entrar em uma universidade escolhida e, em seguida, diz que não queria ir para lá de qualquer maneira.
  • Um pai castiga uma criança e diz que é para “próprio bem” da criança.
  • Eu tropeço e caio na rua. Eu digo a um transeunte que estou doente (essa é rum né).
  • Uma pessoa explica suas crenças religiosas como ‘vontade de Deus’.

Discussão

Quando uma pessoa faz algo de que a moral do superego desaprova (coisa do Id, provavelmente), então o ego procura defender-se pela adição de razões que tornam a ação aceitável para o superego. Assim, somos capazes de fazer algo que está fora de nossos valores e fugir sem sentir muita culpa.

Quando racionalizamos nossos pensamentos e sistemas internos, podemos fazer isso através de outros sistemas. Daí podemos dizer que a nossa crença na pena de morte é porque assassinos ‘merecem pagar pelo que fizeram na mesma moeda’.

Racionalização está relacionada com a nossa necessidade de explicar o que acontece e manter a coerência entre ações e pensamentos. Nossa necessidade de estima também nos leva a racionalizar os outros.

Racionalização acontece com os provocadores e vítimas. O valentão racionaliza o que eles fizeram, dizendo que sua vítima “mereceu”. Às vezes, as vítimas pensam isso também .

Viés de autoconveniência usa racionalização quando conduz a pessoa a tomar mais crédito para o sucesso do que merecemos e culpar os outros pelas nossas falhas.

A racionalização é um dos mecanismos de defesa originais de Anna Freud .

E daí?

Preste atenção em suas próprias racionalizações. Se você pode ser honesto consigo mesmo e com outras pessoas, você pode ganhar estima por sua coragem e integridade.

Na persuasão, ofereça às pessoas razões lógicas que elas podem usar para racionalizar a sua conformidade com os seus argumentos. Às vezes as pessoas discordam, simplesmente porque elas não querem concordar com você, como com os adolescentes e os pais, ou talvez não gostam de se sentirem persuadidas, por isso dê razões para se concentrarem na substância e não na persuasão.



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.