Depressão existencial: O que é, causas, diagnóstico, tratamento

O que é depressão existencial

Depressão manifesta-se em vários níveis, sendo a existencialidade um deles. No entanto, estar deprimido existencialmente (leia-se “em espírito”) é muito mais profundo do que as evidentes facetas de depressão psicológica. Ao contrário de depressão geral que exige uma situação da vida crítica como a morte de um ente querido, a falência total, o deslocamento físico devido a um desastre natural e etc, para desencadear o transtorno de humor, não existem tais requisitos para depressão existencial.


Pelo contrário, crise existencial nasce da simples constatação de que os dias de nossas vidas são finitos, e um dia todos nós somos são obrigados a morrer e sumir. Depressão Existencial é mais facilmente vista em intelectuais e crianças superdotadas e, portanto, por vezes referida como o “desânimo dos ricos”. Indivíduos talentosos em algum momento começam a questionar as suas realizações e objetivos de vida, e veem-se à deriva inutilmente através de uma existência sem sentido. Este processo de pensamento não fundamentado é o que os leva a depressão.

Depressão existencial

O que causa depressão existencial?

Perfeccionismo neurótico: Um nível saudável de perfeccionismo motiva a criança a trabalhar duro para melhorar a qualidade específica de suas atividades, mantendo uma mente aberta para aceitar comentários ou críticas. No entanto, para os perfeccionistas neuróticos, a sua principal motivação depende de evitar o fracasso, e portanto, até mesmo uma menor quantidade de críticas ou obstáculos pode desencadear episódios depressivos.

Extrema sensibilidade: indivíduos superdotados são comumente abertamente sensíveis, mesmo que não aceitem, porque “seus cérebros foram programados para pensar em termos de lógica, precisão” e assim por diante, e a emoção fica no final da lista. No entanto, quando começam a experimentar as emoções relacionadas com a vida e a morte; o sucesso e o fracasso etc, seu excesso de sensibilidade direciona-os a entrar em depressão.

Entre a população em geral, crise existencial pode ser provocada por eventos de vida diferentes, tais como casamento, separação, grande perda financeira, experiência com risco de vida ou simplesmente envelhecimento. Um exemplo perfeito são crises de meia idade, que algumas pessoas enfrentam quando completam 30 ou 40anos.

Diagnóstico e tratamento da depressão Existencial

É muito fácil confundir depressão existencial com depressão geral e vice-versa. Se está enfrentando problemas de desânimo sem causas aparentes “comuns” , é interessante se consultar com um psicólogo experiente para o diagnóstico adequado da depressão existencial.

Terapia da conversa e técnicas comportamentais cognitivas são especialmente eficazes no tratamento de casos de depressão existencial. Outras opções terapêuticas eficientes Gestalt terapia e terapia existencial. Medicação raramente resolve o problema, mas pode ser útil se combinada com psicoterapia.

Fonte: Dome Health

________________________________

VAZIO INTERIOR: CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO PARA CONHECER:

vaziointerior


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium





Um comentário em “Depressão existencial: O que é, causas, diagnóstico, tratamento

  • 10/07/2016 em 17:28
    Permalink

    Gostei do texto, só acho válido adicionar que outras linhas teóricas podem contribuir. A linha junguiana, a própria Psicanalise também têm instâncias para contribuir com a depressao existencial

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.