Condicionamento Operante X Condicionamento Respondente (clássico)

Diferenças entre condicionamento operante e respondente com exemplos

Pavlov: Domínio público / Skinner: Wikimedia Commons
Pavlov: Domínio público / Skinner: Wikimedia Commons

Condicionamento clássico e operante são dois conceitos importantes e centrais para a psicologia comportamental. Embora ambos resultem na aprendizagem, os processos são completamente diferentes. A fim de compreender como cada uma destas técnicas de modificação de comportamento pode ser utilizada, é também essencial as diferenças entre o condicionamento operante e o condicionamento.

Condicionamento clássico

  • Primeiro descrito por Ivan Pavlov, fisiologista russo
  • Envolve a colocação de um sinal neutro antes do reflexo
  • Concentra-se em comportamentos involuntários, automáticos

Condicionamento operante

  • Descrito pela primeira vez por BF Skinner, um psicólogo americano
  • Envolve a aplicação de reforço ou punição depois de um comportamento
  • Se concentra no fortalecimento ou enfraquecimento de comportamentos voluntários

Como Condicionamento clássico funciona

Mesmo se você não for um estudante de psicologia, você já deve ter ouvido falar sobre os cães de Pavlov. Em seu famoso experimento, Ivan Pavlov notou que cães começaram a salivar em resposta a um tom depois que o som tinha sido repetidamente emparelhado com a apresentação de alimentos. Pavlov rapidamente percebeu que esta era uma resposta aprendida e começou a investigar ainda mais o processo de condicionamento.

Condicionamento clássico envolve o emparelhamento de um estímulo previamente neutro (como o som de um sino) com um estímulo não condicionado (o sabor dos alimentos).

Este estímulo não condicionado natural e automaticamente desencadeia o ato de salivar como uma resposta para o alimento, que é conhecida como a resposta não condicionada. Depois de associar o estímulo neutro e o estímulo incondicionado, o som do sino vai começar a evocar salivação como uma resposta. O som do sino é agora conhecido como o estímulo condicionado e salivar em resposta ao sino é conhecido como a resposta condicionada.

Como funciona o Comportamento Operante

O condicionamento operante se concentra no uso de reforço ou punição para aumentar ou diminuir um comportamento. Através deste processo, uma associação é formada entre o comportamento e as consequências para esse comportamento. Por exemplo, imagine que um treinador está tentando ensinar um cão a buscar uma bola. Quando o cães pega a bola, o cão recebe elogio como uma recompensa. Quando o animal não consegue recuperar a bola, o treinador não dá o reforço. Eventualmente, o cão faz uma associação entre o seu comportamento de buscar a bola e receber a recompensa desejada.

As diferenças entre condicionamento clássico e operante

Uma das maneiras mais simples de se lembrar as diferenças entre o condicionamento clássico e operante é concentrar-se sobre se o comportamento é involuntário ou voluntário. Condicionamento clássico envolve a associação entre uma resposta involuntária e um estímulo, enquanto o condicionamento operante é sobre a associação entre um comportamento voluntário e uma consequência.

No condicionamento operante, o aluno também é recompensado com incentivos, enquanto que o condicionamento clássico não envolve tais tentações. Além disso, lembre-se que o condicionamento clássico é passivo por parte do aluno, enquanto que o condicionamento operante requer que o aluno participe ativamente e realize algum tipo de ação, a fim de ser recompensado ou punido. Para o condicionamento operante funcionar, o sujeito deve primeiro exibir um comportamento que pode então ser recompensado ou punido. O condicionamento clássico, por outro lado, envolve a formação de uma associação com algum tipo de evento que já que ocorre naturalmente.

Hoje, tanto condicionamento clássico quanto operante são utilizados para uma variedade de propósitos pelos professores, pais, psicólogos, treinadores de animais, e muitos outros. No condicionamento animal, um treinador pode utilizar o condicionamento clássico, emparelhando repetidamente o som de um clicker com o sabor dos alimentos. Eventualmente, o som do clicker vai começar a produzir a mesma resposta que o sabor dos alimentos.

Na sala de aula, o professor pode utilizar o condicionamento operante, oferecendo fichas como recompensas por bom comportamento. Os alunos podem então entregar essas fichas para receberem algum tipo de recompensa. Em cada um destes casos, o objetivo de condicionamento é o de produzir uma espécie de mudança de comportamento.


Referências

Pavlov, I.P. (1927). Conditioned reflexes. London: Oxford University Press.

Skinner, B.F. (1953). Science and Human Behavior. New York: Macmillan.

Por Kendra Cherry.

 



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

2 comentários em “Condicionamento Operante X Condicionamento Respondente (clássico)

  • 28/02/2017 em 14:34
    Permalink

    GENIAL!!! Tanto as idéias de cada um, quanto a explicação e síntese das mesmas. o que eu estava procurando.

    Resposta
  • 28/02/2017 em 14:37
    Permalink

    GENIAL!!! Tanto as idéias de cada um, quanto a explicação e síntese das mesmas. o que eu estava procurando.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.