Transtorno esquizoafetivo #3: Tratamento, cura e complicações

Quais são as opções de tratamento para transtorno esquizoafetivo?

O melhor tratamento para transtorno esquizoafetivo é uma combinação de medicamentos, tais como antipsicóticos, antidepressivos ou estabilizadores de humor, e intervenções psicológicas (psicoterapia).

← Anteriores:

Transtorno esquizoafetivo #1: Causas, sintomas e fatores de risco

Transtorno esquizoafetivo #2: Diagnóstico e critérios do DSM-V

Transtorno esquizoafetivo

Especificidades do tratamento dependem de vários fatores, incluindo a forma como os sintomas são graves, bem como qual o subtipo o paciente pode ter (do tipo depressivo ou do tipo bipolar). Os seguintes medicamentos podem ser utilizados:

  • Antipsicóticos (neurolépticos) – usados para ajudar com sintomas psicóticos, que podem incluir alucinações, paranoia e delírios. Exemplos incluem a clozapina (Clozaril), risperidona (Risperdal) e olanzapina (Zyprexa).
  • Estabilizadores de humor – estes podem suavizar os altos e baixos do transtorno bipolar (psicose maníaco-depressiva) que afetam os pacientes com o tipo bipolar de transtorno esquizoafetivo. Exemplos incluem lítio (Eskalith, Lithobid) e divalproato (Depakote).
  • Antidepressivos – utilizados quando a depressão é o transtorno de humor subjacente. Estes medicamentos podem ajudar com sintomas como falta de esperança, concentração, insônia e tristeza. Exemplos incluem citalopram (Celexa), fluoxetina (Prozac) e escitalopram (Lexapro).

Também podem ser recomendadas as seguintes terapias:

  • Psicoterapia – um bom psicoterapeuta pode ajudar o paciente a compreender a sua condição e se sentir positivo sobre o futuro. Sessões geralmente se concentram sobre os planos da vida real, relacionamentos e problemas dos encontros do paciente. O terapeuta também pode introduzir novos comportamentos para configurações de casa e no local de trabalho.
  • A terapia de grupo ou terapia familiar – alguns pacientes respondem bem quando eles são capazes de falar sobre seus problemas com outras pessoas. Durante os períodos de psicose estas sessões podem ajudar como uma verificação da realidade. A terapia de grupo também ajuda o paciente a sentir que ele / ela não está sozinha.

Especialistas dizem que os pacientes com transtorno esquizoafetivo tendem a ter um prognóstico melhor do que aqueles com esquizofrenia, enquanto aqueles com transtornos de humor têm um prognóstico melhor do que indivíduos com transtorno esquizoafetivo.

Quais são as possíveis complicações de transtorno esquizoafetivo?

Escrito por – Christian Nordqvist



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.