Paranoia: O que é, sintomas e tipos

O que é paranoia

Paranoia é um sentimento generalizado de desconfiança dos outros.

A paranoia é a sempre presente sensação de suspeita de que outras pessoas não podem ser confiáveis. Tais sentimentos não são baseados em fatos ou a realidade; insegurança e baixa auto-estima muitas vezes exageram essas emoções.

Normalmente, a paranoia não é vista em crianças, mas na maioria dos casos, começa a se desenvolver no final da adolescência e início da idade adulta. A maioria das pessoas experimentam sentimentos de paranoia geralmente em resposta a uma situação de risco ou em conexão com os sentimentos de insegurança com base nas circunstâncias reais. Esses sentimentos estão relacionados com a ansiedade que as pessoas experimentam em alguns pontos durante suas vidas.

paranoia

Sintomas da paranoia

A quarta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV) inclui critérios de diagnóstico para a doença mais grave, desordem de personalidade paranoide. De acordo com o DSM-IV, os indivíduos que sofrem com esse transtorno assumem, com pouca evidência concreta para apoiar a hipótese, de que outros planejam explorar, prejudicar ou enganá-lo; e analisa continuamente as motivações dos amigos, da família, e outros para confirmar as suas dúvidas sobre a sua confiabilidade; espera que os amigos e a família o abandonem em tempos de angústia ou estresse; evita revelar informações pessoais por causa do medo de que isso seja usado contra ele ou ela; interpreta as observações e as ações com conotações ocultas, humilhantes, e ameaçadoras; e não está disposto a perdoar um insulto.

comportamento de um indivíduo com transtorno de personalidade paranoide pode obrigar outros a reagir com raiva ou hostilidade. Isso tende a reforçar a desconfiança e sentimentos que amigos e familiares estão “contra” ele.

Paranoia diária

Na década de 1990, o termo “everyday paranoia” (EP) – algo como paranoia diária ou paranoia cotidiana – entrou em uso entre os psicólogos para descrever a ansiedade intensa que estava se tornando predominante na sociedade. A “Paranoia diária” é provocada pelo medo de perder o emprego, sentimentos de inadequação quando se confrontam com um novo relacionamento interpessoal ou romântico, ou insegurança em um casamento ou outro relacionamento de longo prazo.

Baixa auto-estima e sentimentos de insegurança contribuem para a suscetibilidade de uma pessoa para ter paranoia diária. Situações estressantes de insegurança, como vulnerabilidade econômica, medo de divórcio, uma mudança no trabalho e etc também reforçam a paranoia. Quase todo mundo experimenta sentimentos de desconfiança ou insegurança e de fato, a paranoia pode ser um mecanismo para lidar com o infortúnio ou problemas pessoais. Ao invés de ver a situação como “má sorte”, fracasso pessoal ou incompetência, a pessoa paranoica coloca a responsabilidade pelo problema em algum “inimigo”.

Imigrantes e paranoia política

O termo paranoia é usado erroneamente às vezes para definir as circunstâncias especiais da vida. Os membros de grupos minoritários e de novos imigrantes podem apresentar um comportamento vigiado devido à falta de familiaridade com seu novo ambiente e falta de conhecimento da língua e as normas culturais. Esta exibição de suspeita de figuras de autoridade e falta de confiança nas pessoas de fora é baseada em uma verdadeira falta de compreensão do ambiente da pessoa, e não representa uma reação anormal. Além disso, o termo “paranoia política” é usado para descrever atitudes compartilhadas por membros de grupos à margem da sociedade que suspeitam que as agências governamentais estão conspirando para controlar a vida dos cidadãos através da imposição de novos valores, ou suspeitam que outros grupos dominantes persigam eles. O crescimento das organizações paramilitares nos Estados Unidos nos últimos anos parece ser um indicativo de tais sentimentos de paranoia política entre uma pequena percentagem dos cidadãos.

Referências
Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. 4th ed. Washington, DC: American Psychiatric Association, 1994.
Goodwin, Jan. "Paranoia." Cosmopolitan (August 1994):184+.
Kelly, Michael. "The Road to Paranoia." The New Yorker (June 19, 1995): 60+.




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Um comentário em “Paranoia: O que é, sintomas e tipos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.