8 melhores maneiras de estudar para provas, cientificamente

1. Diga NÃO ao amontoamento: Estude em intervalos! Estudar em partes de 20-50 minutos e dar 5-10 minutos de intervalo no meio é mais benéfico do que querer engolir a biblioteca sem mastigar. Distribuição de aprendizagem ao longo do tempo normalmente beneficia a retenção a longo prazo mais do que por curto período.

menino estudando ciencias2. Diga SIM para cardio:  A ciência diz que apenas 20 minutos de exercícios cardiovasculares podem melhorar sua memória. Se você está dançando, correndo ou andando de velocípede, o exercício vai aumentar o seu nível de energia e reduzir os efeitos do estresse. Muito importante!

 

3. Comer comidas boas/ antioxidantes:  As pesquisas sugerem que alimentos ricos em fibras, de lenta digestão, como aveia, são os melhores (aveia é mais gratificante  do que cereais). Quando 16 estudantes universitários foram testados em atenção e velocidade de pensamento, os então alimentados com uma dieta pesada em carne, ovos e queijo, quando testados novamente, seu desempenho diminuiu. Os estudantes que comiam uma dieta equilibrada que incluia frutas e produtos hortícolas, no entanto, mantiveram-se estáveis, diz Cameron Holloway, um pesquisador clínico sênior da Universidade de Oxford. Quando você estuda, o seu cérebro consome glicose, de modo que recomenda-se ter um período de cinco minutos a cada hora para deixar o seu corpo produzir mais combustível para o seu estudo. Comer um lanche saudável é muito benéfico e pode fazer uma diferença significativa (amêndoas, frutas e iogurte são boas escolhas).

Leia também:

→ 6 Dicas de estudo para o ENEM 2016 baseadas na Psicologia

4. A influência do lugar onde se estuda:  Passar a noite na biblioteca pode ser desgastante. De acordo com o New York Times, simplesmente alternar o cômodo onde a pessoa estuda melhora a retenção. Em um experimento, os psicólogos avaliaram estudantes universitários que estudaram uma lista de 40 palavras do vocabulário em duas salas diferentes – uma sem janelas e desordenada, a outra moderna, com vista para um pátio. Eles foram muito melhor no teste que os alunos que estudaram as palavras duas vezes, na mesma sala. Por quê? Supostamente, o cérebro faz associações sutis entre o que está estudando e as sensações de fundo que tinha no momento. Tente alternar seus pontos de estudo entre a biblioteca e uma sala de estudo.  “O que pensamos que está acontecendo aqui é que, quando o contexto externo é variado, a informação é enriquecida, e isso retarda o esquecimento”, disse o Dr. Bjork, autor sênior do experimento de duas salas.

5. A gestão do tempo: Amontoamento provoca ansiedade, o que reduz a sua capacidade de reter informações. Ao criar um plano de estudo equilibrado e uma programação, você será capaz de estudar cada coisa em sua totalidade e, finalmente, aumentar o seu desempenho nas provas.

6. Evite virar a noite: Muitos estudantes passam a noite estudando, mas é uma má ideia. Com base em um estudo de 2008 por Pamela Thacher , professora associado de psicologia na Universidade de St. Lawrence, virar a noite pode prejudicar raciocínio e memória por até quatro dias.  De acordo com Dan Taylor, diretor de um laboratório de pesquisa do sono na University of North Texas, isso vai interferir com o movimento rápido dos olhos (REM) , que ajuda a memória. Então, tenha uma boa noite de sono para ter desempenho melhor nas provas. (Dica rápida: Revise o material mais difícil antes de ir para a cama na noite anterior da prova. Isso torna mais fácil recordar o material depois, acrescenta Taylor)

7. Minimize as distrações: As pesquisas mostram que, enquanto muitos adolescentes preferem estudar enquanto estão ouvindo música, trocando mensagens de texto com amigos, ou assistindo televisão, eles são menos propensos a reter informações dessa forma. Se você tem de ouvir música, fique com a música instrumental.

8. MAXIMIZE a prática de testes: Você pode ter pensado que destacar, fazer releitura e resumo seriam formas eficazes para estudar. Pense de novo! Um estudo de 2013, sobre melhorar a aprendizagem dos alunos com técnicas eficazes de aprendizagem , descobriu que essas técnicas não impulsionam consistentemente o desempenho dos estudantes.

Leia:

→ As 2 técnicas de estudo mais eficazes entre 10 avaliadas


Via Suny.Edu




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.