Antidepressivos podem causar transtorno bipolar

O ato de tomar certos antidepressivos está associado a um maior risco de diagnóstico de transtorno bipolar, de acordo com um novo estudo publicado no jornal online BMJ Open.

antidepressivos-bipolaridadeA ligação mais forte foi encontrada com os inibidores da recaptação da serotonina (SSRIs) e venlafaxina, de acordo com os resultados. Estas drogas foram associadas com um risco 34-35% maior que o usuário tem de ser posteriormente ser diagnosticado com transtorno bipolar.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram os registros médicos de mais de 21.000 adultos que tinham sido tratados para depressão maior (unipolar), entre 2006 e 2013, em um grande provedor de internamento e comunidade de saúde mental em Londres. Eles também analisaram diagnósticos posteriores de transtorno bipolar na sequência de um diagnóstico original de depressão maior.

O risco anual global de um novo diagnóstico de transtorno bipolar entre 2006 e 2013 foi de 1,1%. O tratamento prévio com certos antidepressivos foi ligado a um maior risco de um posterior diagnóstico de desordem e/ou bipolaridade, o risco anual variou de 1,3 a 1,9%.

Os resultados permaneceram fortes mesmo depois de levar em conta fatores potencialmente influentes.

Como este é um estudo observacional, não houve conclusões tiradas sobre causa e efeito. Os investigadores sugerem que os resultados podem ser explicados por transtorno bipolar latente, em vez de quaisquer efeitos do tratamento com medicamentos.

“No entanto, independentemente do diagnóstico de base ou etiologia da associação da terapia antidepressiva com transtorno bipolar demonstrada nos estudos atuais e anteriores, destaca-se a importância de se considerar se um indivíduo que se apresenta com depressão pode estar em risco elevado de futuros episódios de bipolaridade” dizem os pesquisadores .

Os fatores de risco incluem um histórico familiar de distúrbio bipolar, um episódio depressivo com sintomas psicóticos, pouca idade no primeiro diagnóstico de depressão, e a depressão que não responde ao tratamento.

“Nossos resultados também destacam uma necessidade contínua de desenvolver melhores formas de prever o risco futuro de bipolaridade em pessoas sem história prévia de transtorno bipolar que apresentam um episódio de depressão”, escrevem eles.

Os pesquisadores também observam que o risco absoluto de desenvolver transtorno bipolar ainda é baixo e que os antidepressivos são normalmente tratamentos seguros e eficazes para a depressão e ansiedade. Eles aconselham que os pacientes não interrompam seus tratamentos de repente, pois isso pode resultar em sintomas de abstinência.

Fonte: BMJ
Por Traci Pedersen




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.