A Diferença entre TOC e Transtorno de Personalidade Obsessivo-Compulsivo

Conteúdo:

  • A diferença entre Transtorno Obsessivo-compulsivo (TOC) e Transtorno de Personalidade Obsessivo-Compulsiva (TPOC)
  • O sinal de que alguém realmente tem TOC

Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é muitas vezes confundido com transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo (TPOC).

Pessoas com transtorno de personalidade obsesivo-compulsivo podem, por exemplo, gostar de ter seus livros organizados em ordem alfabética, sem ter TOC.

O sinal de que alguém realmente tem transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é que seus comportamentos são movidos por medo ou pensamentos intrusivos dos quais eles estão tentando se livrar.

Leia também:

TOC é mais definitivamente algo do qual as pessoas que sofrem não derivam algum prazer ou satisfação.

Drª. Elizabeth Mcingvale, que está no Departamento de Psiquiatria e Ciências Comportamentais na Baylor College of Medicine Menninger, explicou:

Transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo, na minha opinião, é muitas vezes o que a sociedade pensa que o TOC é.

Pessoas com TPOC podem organizar o seu armário perfeitamente, ter todos os seus itens codificados por cores e organizados por tipo ou categoria, ou se você abrir sua geladeira todos os seus rótulos estão alinhados perfeitamente e tudo tem um lugar.

No entanto, os indivíduos com TPOC muitas vezes falam sobre o fato de que não há um pensamento indesejado, intrusivo e não há medo ligado a esses comportamentos.

Eles só organizam as coisas de uma certa maneira ou fazem este tipo de comportamentos compulsivos, porque os faz sentir melhor.

No entanto, com TOC, é algo que as pessoas não gostam – não há nada que elas gostam sobre isso, elas estão fazendo isso porque sentem que têm que fazer, a fim de se livrar do pensamento intrusivo ou medo.

Ele é debilitante e drenante e não algo que faz com que o indivíduo se sinta melhor e mais produtivo quando os comportamentos são feitos”.

Então, quando as pessoas dizem “estou com um pouco TOC”, tecnicamente elas deveriam estar dizendo: “Eu estou com um pouco de TPOC”.

Dr McIngvale continua:

TOC é caracterizado por ter compulsões e obsessões que são causadas ​​por pensamentos indesejados, intrusivos. Indivíduos não querem esses pensamentos, e isto provoca ansiedade e eles se envolvem em rituais repetitivos, que não trazem qualquer alegria ou prazer. É algo que eles fazem, porque eles se sentem que têm que fazer, a fim de se livrar desse pensamento.”

Alguns dos diferentes tipos de comportamentos do TOC incluem:

  • mania de contaminação,
  • escrúpulos excessivos,
  • verificação excessiva,
  • perfeccionismo,
  • pensamentos intrusivos sexuais e
  • pensamentos intrusivos prejudiciais.

Todos são envolvidos por medos (por exemplo, medo de sujeira ou de quebrar um código moral) ou pensamentos intrusivos (como o medo de que eles podem de repente cometer um ato violento).

Dr McIngvale concluiu:

“Infelizmente, o TOC é um dos distúrbios que leva, em média, cerca de 25 anos para as pessoas obterem um diagnóstico e tratamento adequados, mas eu realmente quero ter certeza de que todo mundo com TOC sabe que há esperança e há ajuda disponível. ”


Via Psyblog.





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.