Os cães de Pavlov e a descoberta do Condicionamento Clássico

Como Ivan Pavlov descobriu o condicionamento clássico

Como experimentos sobre a resposta digestiva em cães levaram a uma das descobertas mais importantes na psicologia? Ivan Pavlov era um fisiologista russo que ganhou o Prêmio Nobel de 1904 por seu trabalho de estudar os processos digestivos. Foi enquanto estudava a digestão em cães que Pavlov observou uma ocorrência interessante – seus sujeitos caninos começavam a salivar sempre que um assistente entrava na sala.


O conceito de condicionamento clássico é estudado por todo estudante de psicologia, por isso pode ser surpreendente saber que o homem que primeiro observou este fenômeno não era um psicólogo.

Em sua pesquisa sobre digestão, Pavlov e seus assistentes iriam introduzir uma variedade de itens comestíveis e não comestíveis e medir a produção de saliva que os itens produziam. Salivação, observou ele, é um processo reflexivo. Ela ocorre automaticamente em resposta a um estímulo específico e não está sob controle consciente. No entanto, Pavlov notou que os cães muitas vezes começavam a salivar na ausência de comida e cheiro. Ele rapidamente percebeu que essa resposta de salivar não era devida a um processo automático, fisiológico.

Nick Vedros & Assoc. / The Image Bank / Getty Images
Nick Vedros & Assoc. / The Image Bank / Getty Images

O desenvolvimento da teoria do condicionamento clássico

Com base em suas observações, Pavlov sugeriu que a salivação era uma resposta aprendida. Os cães estavam respondendo à visão de jalecos brancos dos assistentes de pesquisa, que os animais tinham vindo a associar à apresentação dos alimentos.

Ao contrário da resposta de salivação para a apresentação de produtos alimentares, que é um reflexo não condicionado, salivar para a expectativa de alimentos é um reflexo condicionado.

Pavlov então se concentrou em investigar exatamente como essas respostas condicionadas são aprendidas ou adquiridas. Em uma série de experimentos, Pavlov provocou uma resposta condicionada a um estímulo anteriormente neutro.

Ele optou por usar a comida como o estímulo incondicionado, ou o estímulo que evoca uma resposta natural e automaticamente. O som de um metrônomo foi escolhido para ser o estímulo neutro. Os cães seriam primeiro expostos ao som de tique-taque do metrônomo, e depois a comida seria imediatamente apresentada.

Depois de várias tentativas de condicionamento, Pavlov observou que os cães começaram a salivar depois de ouvir o metrônomo. “Um estímulo neutro, por si só tinha sido sobreposto à ação do reflexo alimentar inato”, escreveu Pavlov sobre os resultados. “Observamos que, depois de várias repetições do estímulo combinado, os sons do metrônomo tinham adquirido a propriedade de estimular a secreção salivar.” Em outras palavras, o estímulo previamente neutro (o metrônomo) tornou-se o que é conhecido como um estímulo condicionado que depois provocou uma resposta condicionada (salivação).

O impacto da pesquisa de Pavlov

A descoberta de condicionamento clássico de Pavlov continua a ser uma das mais importantes na história da psicologia.

Além de formar a base do que viria a ser a psicologia comportamental, o processo de condicionamento continua a ser importante hoje para inúmeras aplicações, incluindo modificação comportamental e tratamento da saúde mental. Condicionamento clássico é muitas vezes utilizado para tratar fobias, ansiedade e distúrbios de pânico.

Um exemplo interessante da utilização prática dos princípios condicionamento clássico é o uso de aversões do paladar para evitar coiotes predando animais domésticos. A aversão condicionada ao sabor ocorre quando um estímulo neutro (comer algum tipo de comida) é emparelhado com uma resposta incondicionada (tornar-se doente depois de comer a comida).

Ao contrário de outras formas de condicionamento clássico , este tipo de condicionamento não requer múltiplos pares para que uma associação se forme. Na verdade, aversões do paladar geralmente ocorrem depois de apenas um único emparelhamento. Os fazendeiros têm encontrado maneiras úteis para colocar esta forma de condicionamento clássico em uma boa utilização para proteger seus rebanhos. Em um exemplo, em carne de carneiro foi injetada um fármaco que produz náusea severa. Depois de comer a carne envenenada, coiotes, em seguida, passaram a evitar rebanhos de ovelhas em vez de atacá-los.

Enquanto a descoberta de condicionamento clássico de Pavlov foi uma parte essencial da história da psicologia, sua obra continua a inspirar novas pesquisas hoje. Entre os anos de 1997 e 2000, mais de 220 artigos publicados em revistas científicas citavam as primeiras pesquisas de Pavlov sobre o condicionamento clássico. Mesmo não tendo sido um psicólogo, as contribuições de Pavlov para a psicologia são imensas.

Por Kendra Cherry


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.