Personalidade Esquiva – Causas, sintomas, tratamento

Personalidade Esquiva é o transtorno caracterizado pela evasão das situações sociais e relações interpessoais estreitas devido a um medo excessivo de rejeição por outros.

Causas e sintomas do transtorno de personalidade esquiva

transtorno da personalidade esquiva A causa do transtorno da personalidade esquiva não está claramente definida, e pode ser influenciada por uma combinação de fatores sociais, genéticos e biológicos. Traços da personalidade tipicamente aparecem na infância, como excessiva timidez e medo de novas pessoas e situações. No entanto, essas características também são emoções de desenvolvimento apropriadas para as crianças, e não necessariamente significam que um padrão de transtorno de personalidade esquiva vai continuar na idade adulta. Quando a timidez, medo infundado de rejeição, hipersensibilidade à crítica, e um padrão de evitação social persiste e se intensifica através da adolescência e início da vida adulta, transtorno de personalidade esquiva é muitas vezes considerado.

Entre 0,5% e 1% da população em geral sofre de transtorno de personalidade esquiva.

Diagnóstico e sintomas da personalidade esquiva

Muitos indivíduos experimentam características de personalidade esquiva em um ponto ou outro em suas vidas. Os sentimentos ocasionais de auto-dúvida e medo nas relações sociais ou pessoais novas e desconhecidas não é incomum, uma vez que estas situações podem causar sentimentos de inadequação e evitação social, mesmo na maioria das pessoas auto-confiantes.

Traços de personalidade esquiva surgem apenas como uma desordem quando eles começam a ter a longo prazo um impacto negativo sobre o indivíduo, causam prejuízo funcional, alterando significativamente estilo de vida e afetando a qualidade de vida, e desencadeam sentimentos de aflição para o indivíduo.

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, na quarta edição (DSM-IV), referência de diagnóstico padrão para a saúde mental dos profissionais nos Estados Unidos e em muitos outros países, afirma que pelo menos quatro dos seguintes critérios (ou sintomas) deve estar presente em um indivíduo para um diagnóstico de transtorno de personalidade esquiva:

  • A evasão de atividades profissionais ou escolares que envolvem o contato interpessoal significativo devido a um medo irracional ou excessivo de rejeição ou críticas.
  • Uma falta de vontade de entrar em um relacionamento interpessoal a menos que existam garantias de aceitação.
  • A moderação em situações interpessoais por causa de um medo irracional de ser ridicularizado.
  • A preocupação com a crítica e a possibilidade de rejeição em situações sociais.
  • Inibição com os outros nas relações interpessoais devido a sentimentos de inadequação.
  • Auto-percepção de inadequação social e inferioridade perante os outros.
  • Relutância em participar em novas atividades ou correr riscos pessoais devido a uma percepção do risco de constrangimento.

Transtorno de personalidade esquiva pode ocorrer em conjunto com outras fobias sociais, distúrbios de humor, ansiedade e perturbações da personalidade.

O diagnóstico pode ser complicado pelo fato de que o transtorno de personalidade esquiva pode ser causa ou conseqüência de outros transtornos de humor e de ansiedade. Por exemplo, os indivíduos que sofrem de transtorno depressivo maior podme começar a se retirar de situações sociais e experimentar sentimentos de inutilidade, sintomas que também são características proeminentes do transtorno de personalidade esquiva. Por outro lado, a insegurança e isolamento, que são sintomas de perturbações de personalidade esquiva, naturalmente, podem desencadear sentimentos de depressão.

Tratamento

A terapia cognitiva pode ser útil no tratamento de indivíduos com transtorno de personalidade esquiva. Esta terapia assume que o pensamento errado do paciente está causando o transtorno de personalidade, e, portanto, centra-se na mudança de padrões cognitivos distorcidos por examinar a validade das hipóteses por trás deles.

Se um paciente sente que ele é inferior, desagradável, e socialmente inaceitável, um terapeuta cognitivo iria testar a realidade dessas premissas pedindo ao paciente para nomear amigos e familiares que gostam de sua companhia, ou para descrever os encontros sociais do passado.

Ao mostrar ao paciente que outros valorizam a sua presença e que situações sociais podem ser agradáveis, a irracionalidade de seus medos e inseguranças sociais estão expostas. Este processo é conhecido como restruturação cognitiva.

Referências:
American Psychiatric Association. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders 4th ed. Washington, DC: American Psychiatric Press, Inc., 1994.


DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

2 comentários em “Personalidade Esquiva – Causas, sintomas, tratamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.