Misofobia (medo de germes):Causas, Sintomas e Tratamento

“Medo de sujeira” – Misofobia

MYSO é a palavra grega para germes e Phobos significa medo. Assim, Misofobia é o medo excessivo e muitas vezes irracional de micróbios ou de ficar contaminadas com germes. Misofobia também é conhecida como germofobia.

As pessoas com um medo de germes excessivo acreditam que o mundo seja um “lugar imundo”. Como resultado, elas estão sempre lavando ou limpando. Elas são conhecidos por gastar grandes partes do seu dia fazendo essas atividades. Também podem gastar grandes quantidades de dinheiro na compra de produtos de limpeza, assim, expondo-se a substâncias químicas nocivas que a maioria deles contêm.

É importante notar a diferença entre ser “arrumada e ordeira” e ser misofóbica. Um indivíduo misofóbico está preocupado principalmente com a contaminação e esterilização, ao contrário de uma pessoa que teria arrumado apenas superfícies limpas para garantir que não haja poeira.

Muitas pessoas com o medo extremo de germes também tendem a pensar sobre micróbios o tempo todo. Elas temem ficar contaminadas de sujeira, poeira, sujeira ou por pessoas que estão espirrando ou tossindo. Quanto mais vezes uma misofóbico fica doente, mais provável que ele seja obrigado a acreditar na necessidade de limpeza. Isso pode afetar seriamente o cotidiano.

Lavando as mãos com sabonete

Causas do medo de germes

  • Misofobia geralmente resulta de um transtorno obsessivo compulsivo ou TOC. O doente sente a necessidade de lavar as mãos com freqüência, que é uma das características do TOC. Naturalmente, em caso de Misofobia, a necessidade de lavar frequentemente as mãos decorre do medo de micróbios ao contrário que, no TOC é mais uma questão de seguir rotina. Dito isso; a maioria dos pacientes são conhecidos por sofrer de ambas as condições. Uma avaliação médica completa, portanto, é necessária determinar se é Misofobia ou TOC (ou os dois).
  • Hereditariedade e genética são vistas como tendo uma forte ligação com o medo de germes. Crianças com um pai ou cuidador obsessivo-compulsivo são mais propensas a se tornar Misofóbicas.
  • Além disso, um trauma (pessoal ou testemunhado) no passado ou às vezes até mesmo um evento aleatório pode desencadear Misofobia.
  • Aprender sobre germes na escola ou ficar doente depois de entrar em contato com os germes podem reforçar a crença acerca de micróbios na medida em que o indivíduo aprende a temer excessivamente os germes.

Os sintomas da Misofobia

Dependendo do nível de medo, sintomas diferentes podem ser visto no indivíduo:

Os sintomas físicos de um ataque de pânico (no que é percebido como a presença de germes), tais como agitação, boca seca, sudorese, náuseas, batimentos cardíacos irregulares e rápidos, são vistos em pessoas que sofrem do medo de sujeira caracterizado como fobia. O paciente também é suscetível de entrar em comportamento ou ações vistas como irracionais:

  • Lavar frequentemente e excessivamente.
  • Recusar-se a usar banheiros públicos.
  • Evitar todos os tipos de atividades sociais ou lugares que incluem entrar em contacto com as pessoas, germes ou animais.
  • Recusar-se a compartilhar itens pessoais como pentes, escovas, ou alimentos com ninguém.

Aos poucos, o indivíduo pode impor muitas restrições sobre si, incluindo se recusar a tocar as maçanetas diretamente ou apertar as mãos de qualquer pessoa, bem como constantemente usar produtos como desinfetantes para as mãos ou sabonetes, que, em grandes quantidades, são (paradoxalmente) conhecidos por tornar as pessoas mais propensas a infecções. Assim, Misofobia pode afetar seriamente atividades profissionais, sociais e familiares.

Tratamentos para medo de germes

  • Uma combinação de terapias é recomendada para o tratamento de fobias como Misofobia e transtornos de ansiedade. Estes incluem medicamentos, terapia comportamental cognitiva, exposição e terapias de dessensibilização graduais, bem como treinamento de relaxamento.
  • A terapia de exposição consiste em ajudar o indivíduo a reaprender a aceitar germes gradualmente até que ele seja capaz de abster-se de lavar as mãos. Os indivíduos também aprendem a se concentrar em técnicas  calmantes e a desenvolver a capacidade de permanecer em um “ambiente contaminado” sem ter um ataque de pânico.
  • Terapias cognitivo-comportamentais ajudam a pessoa com um medo de germes a mudar sua atitude e pensamentos sobre eles. Trata-se de anotar os pensamentos negativos e positivos, como “Eu temo que vou morrer contaminado por germes” para “Os germes são, por vezes, saudáveis e úteis para nós”, e assim por diante. Os pacientes são, então, estimulados a decidir sobre as crenças que são mais saudáveis e úteis para eles.

A “sujeira” faz parte de nossas vidas, e para uma pessoa com medo excessivo de germes a vida pode ser muito estressante e complicada. No entanto, é totalmente possível fazer tratamento para misofobia e perder o medo de germes.

 

 

 
 

 

 

comprar livro freud analises de fobias menino hanslivro ansiedade fobias sindrome do panico comprar  medos fobias panico livro comprarcomprar livro tratando fobia panico depressao

 

 

 
 
 
 
 
 
 



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

4 comentários em “Misofobia (medo de germes):Causas, Sintomas e Tratamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.