A teoria da Motivação para a realização de Atkinson e McClelland

A teoria de motivação para a realização de John Atkinson e David McClelland é uma das teorias de motivação mais citadas na psicologia contemporânea. Esta teoria foi proposta como resultado de sua investigação que incidiu sobre motivadores para processos cognitivos, como o valor esperado ou percebido dos resultados de uma ação. A teoria da motivação para conquista foi publicada em 1953.


supermulher

A teoria de motivação para a realização apoia a ideia de que as ações são impulsionadas pela motivação para atender ou exceder um determinado padrão de excelência percebida pelo indivíduo ou pela sociedade como um todo, quando considerados do ponto de vista macro. A necessidade de atingir ou cumprir um determinado padrão de excelência é vista como sendo derivada dos primeiros anos de vida de uma criança como o resultado da forma como os pais esperam ou recompensam a ação independente de seus filhos. Assim, a motivação para a realização como uma característica de personalidade não é necessariamente a mesma em cada pessoa.

Para as crianças que foram muito recompensadas pela independência, motivação para a realização afeta mais altamente seus processos cognitivos, enquanto as crianças que foram negligenciadas não têm uma história de sentimento de orgulho na obtenção de um certo padrão de excelência. Atkinson e McClelland acreditam que quando as crianças estão devidamente motivadas, a excitação emocional que ocorre dentro do inconsciente se torna mais forte quando uma criança é desafiada com a possibilidade de sucesso.



Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.