Por que estudar Estatística na faculdade de Psicologia?

Pergunta: Por que os dados estatísticos são necessários na psicologia?


“Ajuda! Eu estou cursando psicologia e só descobri agora que eu tenho que fazer duas disciplinas de estatística, a fim de formar. Eu estou seriamente pirando porque sou horrível em matemática. Honestamente, uma das razões pelas quais eu decidi cursar faculdade de psicologia era porque eu pensei que não haveria nenhuma matemática envolvida. Por que estudar estatística na psicologia? Qual o benefício e pra que ela serve? “

Resposta:

Um grande número de estudantes de psicologia são surpreendidos (e às vezes consternados) ao perceber que as disciplinas de estatística são necessárias para a graduação em psicologia. Sim, estatísticas são uma parte importante de praticamente todos os cursos de psicologia. Não só você vai precisar fazer uma ou duas disciplinas de estatística, como você provavelmente irá também encontrar o assunto em muitas outras, particularmente aquelas que envolvem métodos experimentais e de pesquisa.

estatistica-psicologia

A importância da Estatística em Psicologia

Então porque é que as estatísticas são importantes na psicologia?

Primeiro vamos pensar sobre a importância de estatísticas em geral. Estatísticas nos permitem dar sentido e interpretar uma grande quantidade de informações. Considere o volume de dados que você encontra em um determinado dia. Quantas horas você dormiu? Quantos alunos da sua turma comeram o café da manhã? Quantas pessoas vivem dentro de um raio de um quilômetro de sua casa?

Usando estatísticas, podemos organizar e interpretar todas essas informações de uma forma significativa.

Na psicologia, também somos confrontados por enormes quantidades de dados. Como fazer alterações em uma variável impacta outras variáveis? Existe uma maneira de medir essa relação? Qual é a força total dessa relação e o que isso significa?

Estatísticas nos permitem responder a estes tipos de perguntas.

Estatísticas permitem aos psicólogos:

  • Organizar dados: Ao lidar com uma enorme quantidade de informação, é muito fácil se perder. Estatísticas vão permitir que psicólogos possam apresentar dados de maneiras que são mais fáceis de compreender. Displays visuais, como gráficos, gráficos de pizza, distribuições de freqüência e gráficos de dispersão tornam possível para os pesquisadores obter uma melhor visão geral dos dados e procurar padrões que eles poderiam perder.
  • Descrever dados: Pense sobre o que acontece quando os pesquisadores coletam uma grande quantidade de informações sobre um grupo de pessoas. O censo do IBGE é um grande exemplo. Usando estatísticas, podemos descrever com precisão as informações que tenham sido recolhidas de uma forma que é fácil de entender. A estatística descritiva fornece uma maneira de resumir o que já existe em uma determinada população, por exemplo, quantos homens e mulheres existem, quantos filhos existem, ou quantas pessoas estão atualmente empregadas.
  • Fazer inferências com base em dados: usando o que é conhecido como estatística inferencial, os pesquisadores podem inferir coisas sobre uma dada amostra ou população. Os psicólogos usam os dados que coletaram para testar uma hipótese , ou dar um palpite sobre o que eles preveem que acontecerá. Usando este tipo de análise estatística, os pesquisadores podem determinar a probabilidade de uma hipótese ser aceita ou rejeitada.

Estatísticas na vida diária

Portanto, agora que você tenha uma melhor compreensão de por que as estatísticas são essenciais na psicologia, poderia ser útil analisar como estudar estatística pode ajudar você. Obviamente, ter uma sólida compreensão de métodos estatísticos pode ajudar você a se destacar em quase todas as suas outras disciplinas do curso de psicologia. Não importa qual disciplina seja, se é psicologia social ou a sexualidade humana, você estará gastando uma grande quantidade de tempo aprendendo sobre a pesquisa. Sua base de conhecimento estatístico irá permitir que você veja mais sentido nas pesquisas que você encontrará descritas nas outras matérias do curso de psicologia.

Em segundo lugar, pense sobre todas as alegações sobre a psicologia que você encontra diariamente fora da universidade. Revistas publicam histórias sobre as últimas descobertas científicas, livros de autoajuda fazem proclamações sobre as diferentes maneiras de abordar problemas e reportagens muitas vezes exageram ou desvirtuam pesquisas em psicologias. Ao compreender o processo de investigação, incluindo os tipos de análise estatística que são usados, você será capaz de se tornar um sábio consumidor de informações sobre psicologia e tomar melhores decisões da informação que você se deparar, além de ter repertório para fazer críticas bem fundamentadas.

Faculdade de Psicologia exige muita matemática?

À primeira vista, muitos estudantes de psicologia potenciais assumem que a sua principal escolha vai exigir muito pouco de matemática. Afinal de contas, a psicologia é a ciência da mente e do comportamento, então o que a matemática tem a ver com isso?

Um pouco, na verdade.

Aulas de estatística são uma parte importante de qualquer curso superior de psicologia. Psicólogos precisa ser capazes de utilizar métodos estatísticos para realizar pesquisas, análise de dados, interpretar os resultados, e relatar as suas conclusões.

Então, quantas aulas de estatística você vai acabar tendo na faculdade de psicologia? Na maioria dos casos, você terá que fazer pelo menos duas disciplinas específicas de estatística, além de outras que exigem o conhecimento adquirido nelas e a conclusão das próprias disciplinas como pré-requisito. Verifique a grade curricular da sua faculdade ou da faculdade onde quer/vai estudar, bem como os requisitos básicos do curso de psicologia para obter mais informações sobre a disciplina de estatística.


Por Kendra Cherry


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium





3 comentários em “Por que estudar Estatística na faculdade de Psicologia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.