O que são e quais são as Neuropsicoses de Defesa segundo Freud?

Neuropsicoses de defesa é uma categoria nosológica identificada por Freud em 1894, e abrange distúrbios neuróticos e psicóticos caracterizados por conflitos entre afetos e ideias: histeria, obsessões, fobias e psicoses alucinatórias. Dois anos mais tarde, a noção das defesas se tornou mais central nas teorias de Freud (1896b).

Charcot hipnose histeria
Charcot demonstrando a hipnose em uma paciente “histérica” de Salpêtrière , “Blanche” ( Blanche Wittmann ), que é apoiada por Dr. Joseph Babinski (parte traseira) – aquele mesmo do reflexo de Babinski

É provável que mesmo depois de ter lido o texto “As neuropsicoses de defesa” (Freud, 1884) você tenha ficado se perguntando:

“Mas afinal, quais são as neropsicoses de defesa?”

A resposta já está no “título alternativo” do Volume III das Obras Completas de Freud da Imago:

AS NEUROPSICOSES DE DEFESA (TENTATIVA DE FORMULAÇÃO DE UMA TEORIA
DA HISTERIA ADQUIRIDA, DE MUITAS FOBIAS E OBSESSÕES E DE CERTAS PSICOSES
ALUCINATÓRIAS).

Em  “As Neuropsicoses de Defesa” (1894a), Freud relatou seu “estudo detalhado de vários pacientes nervosos que sofrem de fobias e obsessões” (p. 26). Ele viu neste estudo uma contribuição para “a teoria da histeria, ou melhor, uma mudança nela, que parece ter em conta uma característica importante que é comum à histeria e às neuroses” (p. 26). Ele isolou a defesa, que é característica da histeria e estabeleceu conexões possíveis entre ela e fobias e obsessões. Acima de tudo, o artigo foi uma das primeiras discussões sobre o conflito entre afeto e ideias e sobre as consequências que tal conflito poderia ter no funcionamento do ego.

Em “Observações adicionais sobre as neuropsicoses de defesa” (1896b), Freud voltou para sua discussão sobre as diferentes formas de neurose, enfatizando que as suas observações nos últimos dois anos haviam reforçado sua visão de “defesa como ponto nuclear no mecanismo psíquico das neuroses em questão” (p 162.) – uma visão que ele mantém em seus escritos subsequentes.

Na época em que Freud escreveu estes artigos, ele ainda não tinha formulado totalmente sua primeira teoria da repressão, por isso a sua discussão parece essencialmente descritiva.

Elsa Schmid-Kitsikis


Bibliografia

Freud, Sigmund. (1894a). As neuropsicoses de defesa. SE , 3: 41-61.

Freud, Sigmund. (1896b). Observações adicionais sobre as neuropsicoses de defesaSE , 3: 157-185.

Freud, Sigmund. (1899) As neuropsicoses de defesa. Edição Standard Brasileira das
Obras Completas de Sigmund Freud, vol. III. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Referências:

“Neuro-Psychosis of Defense.” International Dictionary of Psychoanalysis. . Retrieved September 16, 2017 from Encyclopedia.com: http://www.encyclopedia.com/psychology/dictionaries-thesauruses-pictures-and-press-releases/neuro-psychosis-defense

 



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.