O que é Inteligência Social? 6 pontos-chave e por que isso importa

Inteligência medida por QI em grande parte nasce com você. Genética desempenha um papel importante. Inteligência social (IS), por outro lado, é na maior parte aprendida. Inteligência social se desenvolve a partir da experiência com as pessoas e aprendendo com os sucessos e fracassos em ambientes sociais. É mais comumente referida como “tato”, “senso comum”, ou “esperteza”.

Quais são os elementos-chave da inteligência social?

1. Fluência Verbal e habilidades de conversação. Você pode facilmente encontrar alguém com muita inteligência social em uma festa ou encontro social. A pessoa socialmente inteligente pode manter conversações com uma grande variedade de pessoas, e é discreta e adequada no que é dito. Combinados, estes representam as “habilidades de expressividade social.”

2. Conhecimento de papéis sociais, regras e Scripts. Indivíduos socialmente inteligentes aprendem a usar diversos papéis sociais. Eles também estão bem versados nas regras informais, ou “normas” que governam a interação social. Em outras palavras, eles “sabem como jogar o jogo” de interação social. Como resultado, eles se saem como socialmente sofisticados e inteligentes.

3. Habilidades de escuta eficazes. Pessoas socialmente inteligentes são grandes ouvintes. Como resultado, os outros podem gostar de uma interação com uma pessoa com grande inteligência social porque parece haver uma boa “conexão” com ela.

4. Entender o que outras pessoas pensam e sentem. Grandes observadores de pessoas, indivíduos ricos em inteligência social sintonizam-se com o que os outros estão dizendo, e como eles estão se comportando, a fim de tentar “ler” o que a outra pessoa está pensando ou sentindo. Compreender as emoções é parte de Inteligência Emocional. Inteligência social e inteligência emocional são correlacionadas – pessoas que são especialmente qualificadas são elevadas em ambas.

5. Interpretação de papéis (Role Playing) e autoeficácia social. A pessoa socialmente inteligente sabe como jogar em diferentes papéis sociais – permitindo que ela se sinta confortável com todos os tipos de pessoas. Como resultado, o indivíduo com inteligência social sente-se socialmente autoconfiante e eficaz – o que os  psicólogos chamam de “autoeficácia social“.

6. Habilidades de gestão de impressões. Pessoas com boa inteligência social estão preocupadas com a impressão do que elas estão fazendo sobre os outros. Elas se envolvem no que eu chamo de “arte perigosa de gestão de impressão”, que é um equilíbrio delicado entre gerenciar e controlar a imagem que retratam para os outros sendo razoavelmente “autênticas” e deixando que outros vejam o seu verdadeiro eu. Este é talvez o elemento mais complexo de inteligência social.

Como desenvolver a inteligência social?

É preciso muito esforço e trabalho duro para desenvolver a inteligência social. Comece a prestar mais atenção ao mundo social em torno de você. Trabalhar para se tornar um melhor orador ou conversador. Organização de networks, ou falar em grupos, são bons em ajudar a desenvolver habilidades básicas de comunicação. Trabalhe em tornar-se um ouvinte mais eficaz, através do que é chamado de “escuta ativa”, onde você reflete de volta o que você acredita que o orador disse, a fim de assegurar a compreensão clara. Mais importante ainda, estude situações sociais e seu próprio comportamento. Aprenda com seus sucessos e fracassos sociais.

Compre livros sobre Inteligência Social:

 


Referências e leituras adicionais

Archer, D. (1980). How to expand your social intelligence quotient. New York: Evans.

Riggio, R.E. (1986). Assessment of basic social skills. Journal of Personality and Social Psychology, 51, 649-660.

Riggio, R.E. (1987). The charisma quotient. NY: Dodd Mead.

Riggio, R.E., & Murphy, S.E. (Eds.).. (2002). Multiple intelligences and leadership. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates.

Sternberg, R.J., et al. (2000). Practical intelligence in everyday life. Cambridge: Cambridge University Press.

Sternberg, R.J. (1985). Beyond IQ: A triarchic theory of human intelligence. Cambridge: Cambridge University Press.


Baseado no artigo de Ronald E. Riggio para o Psychology Today.




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.