Teoria da Lei Natural | Teoria do Direito Natural

O que é Lei Natural? O que a teoria da lei natural defende?

A Teoria da Lei Natural ou teoria do direito natural é uma teoria que remonta ao tempo dos gregos e a grandes pensadores como Platão e Aristóteles.

Teoria da lei natural é definida como a lei que afirma que humanos possuem certas leis inatas predestinadas para eles, que deixam-os determinar o que é certo e o que é errado. (Bainton 174) Esta teoria foi adaptada por filósofos religiosos para se ajustar à religião cristã. (Berkhof 114) No entanto, não era exatamente o mesmo que a original. Os pensadores clássicos foram os primeiros a definir a lei natural.

A teoria da Lei Natural para os gregos

Heráclito, no século VI aC, especifica um dos componentes por dizer, “todas as leis humanas são alimentadas por uma, divina”. Isso significava que um poder divino determinou uma lógica e deu a todos os seres humanos. Esta definição coloca esta lei em conflito direto com as leis positivas. Aristóteles elaborou sobre o mundo natural em relação à lei. Ele disse que uma lei natural era uma que tinha a mesma validade para cada um e cada situação. (Berkhof 268) Um exemplo disso seria a de que um homem contemplando o assassinato veria que estava errado com a sua natureza. Sua razão iria dizer-lhe que matar outro não era natural, e, portanto, errado.

Lei Natural e Estoicismo

Cicero tenta determinar o que a lei atual englobava e ele veio com a teoria do estoicismo. O estoicismo é uma interpretação da lei natural que estabelece que uma única pessoa é uma parte do universo que foi criado e é governada por um poder divino racional. Para viver de forma racional e com virtude, de acordo com os estoicos, era preciso seguir a natureza e a razão. Assim, eles consideraram a emoção e paixão irracionais, e, portanto, não naturais. Para os estoicos, o sábio seria aquele que excluía emoção e paixão de seu processo de tomada de decisão. (Bainton 21-22)

Teoria da Lei Natural para São Tomás de Aquino

Os grandes filósofos cristãos viram a teoria da lei natural e perceberam que era compatível com a sua religião. Provavelmente o mais famoso deles foi São Tomás de Aquino.

São Tomás de Aquino declarou em sua Suma Teológica que Deus deu ao homem a capacidade de determinar a diferença do certo do errado pelo “Lei Eterna”. Esta lei deu a todos os seres uma tendência a fazer o que era bom ou natural. Ele passou a dizer que, ao fazer o que era certo, cada ser estava, de fato, usando a razão divina.

A lei natural, de acordo com Tomás de Aquino, era a participação na lei eterna, fazendo o que era certo. (Comptons) O casamento e a procriação, por exemplo, são naturais de todos os seres. O desejo de se casar e fazer prole é um instinto inato dado por Deus. A lei natural, tanto cristã quanto secular, afirma que todos os seres humanos agem ou devem agir de determinadas maneiras e respeitar certas regras, e que estes foram predestinados por um poder divino. Os pensadores cristãos, liderados por São Tomás de Aquino, só acrescentaram que o poder divino era Deus e que, ao fazer o que era certo, estaríamos usando a razão divina.


Referências:

Bainton, Roland H. Christianity. Houghton Mifflin: Boston, 1987. Berkhof, Louis. The History of Christian Doctrines. Baker Book House: Grand Rapids, Michigan, 1990. Compton*s Encyclopedia. *St. Thomas Aquinas* Britannica Inc.: Chicago, 1989. vol. 2. pg. 520. Compton*s Encyclopedia. *Natural Law* Britannica Inc.: Chicago, 1989. vol. 16. pg. 87-88. ELibrary, Internet, *Natural Law* Microsoft Encarta. *Natural Law.*

St. Rosemary Educational Institution. “Natural Law Theory.” http://schoolworkhelper.net/. St. Rosemary Educational Institution, Last Update: 2016. Web. Retrieved on: Friday 2nd December 2016. http://schoolworkhelper.net/natural-law-theory/.



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.