Ganhar likes = Comer chocolate ou ganhar dinheiro, no cérebro dos adolescentes

Não é nenhum segredo que os adolescentes são influenciados por seus pares. Agora, um novo estudo analisou especificamente como os cérebros adolescentes reagiram a “curtidas” das fotos em mídias sociais. A principal descoberta foi que um grande número de likes resultou em atividade através de uma variedade de estruturas cerebrais.

like_chocolate_curtida

Os cérebros dos participantes foram analisados por meio de ressonância magnética funcional (fMRI), e os pesquisadores estavam particularmente interessados na parte do cérebro responsável por lidar com circuito de recompensa. Eles descobriram que a parte do corpo estriado chamada núcleo accumbens foi especialmente ativada quando os adolescentes viram que uma foto deles tinha recebido um monte de curtidas. Isto resultou na atividade cerebral que é semelhante à reação de uma pessoa pode ter depois de comer chocolate ou ganhar dinheiro.

Estes resultados estão de acordo com outros estudos feitos sobre as motivações do comportamento do adolescente – ou seja, o fascínio por recompensas. Um estudo realizado em 2014 concluiu que as recompensas, mesmo as pequenas, atraem adolescentes mais do que os adultos.

Influência dos pares espelhada em mídias sociais espelha o que se passa em suas vidas reais, onde a vontade de se conformar e receber a aprovação dos pares é um determinante ativo na sua tomada de decisão. A principal diferença, porém, é que neste estudo os seus pares eram estranhos virtuais para eles e ainda assim eles responderam fortemente à influência, tanto em atividade do cérebro quanto no número de likes demonstrados.

Os pais devem estar preocupados com esta realidade? Mirella Dapretto, professora de psiquiatria e ciências biocomportamentais no Instituto Semel de Neurociências e Comportamento Humano (UCLA’s Semel Institute of Neuroscience and Human Behavior), e uma dos principais autores do estudo, diz que a amizade com pessoas online que eles não conhecem bem “abre a possibilidade de uma criança ser mais influenciada por pessoas que podem participar em mais comportamentos de risco do que o seu filho ou amigos mais próximos do seu filho “.

Leia mais sobre este estudo da UCLA Newsroom aqui .


Via Brain Connection



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.