Como Estruturalismo e Funcionalismo Influenciaram a Psicologia

Quando a psicologia foi estabelecida pela primeira vez como uma ciência separada da biologia e filosofia, o debate sobre a forma de descrever e explicar a mente humana e comportamento começou. As primeiras duas grandes escolas de psicologia a surgir durante este tempo eram conhecidas como estruturalismo e funcionalismo.


introspecção

O estruturalismo surgiu como a primeira escola de pensamento e algumas das ideias associadas com a escola estruturalista foram defendidas pelo fundador do primeiro laboratório de psicologia, Wilhelm Wundt.

Um dos alunos de Wundt, um homem chamado Edward B. Titchener, mais tarde viria a estabelecer formalmente o nome de estruturalismo, embora ele tenha rompido com muitas das ideias de Wundt e às vezes até mesmo deturpado os ensinamentos de seu mentor.

Quase imediatamente outras teorias surgiram para disputar o domínio na psicologia. Em resposta ao estruturalismo, uma perspectiva americana conhecida como funcionalismo emergiu de pensadores como Charles Darwin e William James.

Em 1906, Mary Whiton Calkins publicou um artigo na Psychological Review pedindo uma reconciliação entre estas duas escolas de pensamento. Estruturalismo e funcionalismo não eram tão diferentes, ela argumentou, já que ambas são principalmente preocupadas com a autoconsciência. Apesar disso, cada lado continuou a difamar o outro. William James escreveu que o estruturalismo teve “muita escola, mas nenhum pensamento” (James, 1904), enquanto Wilhelm Wundt viu o funcionalismo como “literatura” em vez de ciência.

Eventualmente, essas duas escolas de pensamento perderam o domínio na psicologia, substituídsa pela ascensão do behaviorismo, psicanálise e humanismo através do início e parte do meio do século XX.

A fim de entender como essas primeiras escolas de pensamento influenciaram o curso da psicologia, vamos dar uma olhada em cada uma.

Estruturalismo

Wilhelm Wundt
Wilhelm Wundt

O estruturalismo foi a primeira escola de psicologia focada em quebrar processos mentais para os componentes mais básicos. Os investigadores tentaram compreender os elementos básicos de consciência através de um método conhecido como introspecção .

Wilhelm Wundt, fundador do primeiro laboratório de psicologia, é frequentemente associado com essa escola de pensamento, apesar do fato de que era seu aluno, Edward B. Titchener, que primeiro cunhou o termo para descrever o estruturalismo.

Enquanto o trabalho de Wundt ajudou a estabelecer a psicologia como uma ciência separada e contribuiu com métodos para a psicologia experimental, o próprio Wundt se refere à sua visão da psicologia como o voluntariado e suas teorias tendem a ser muito mais holísticas do que as ideias que Titchener posteriormente introduzidas nos Estados Unidos. O desenvolvimento do estruturalismo de Titchener ajudou a estabelecer a primeira “escola” da psicologia, mas o próprio estruturalismo não durou muito além da morte de Titchener.

Os pontos fortes e críticas do estruturalismo

Pelos padrões científicos de hoje, os métodos experimentais utilizados para estudar as estruturas da mente eram muito subjetivos e o uso de introspecção levou a uma falta de confiabilidade nos resultados.

Outros críticos argumentam que o estruturalismo estava muito preocupado com o comportamento interno, que não é diretamente observável e não pode ser medido com precisão.

No entanto, estas críticas não significam que o estruturalismo não tinha importância. O estruturalismo é importante porque é a primeira grande escola de pensamento em psicologia. A escola estruturalista também influenciou o desenvolvimento da psicologia experimental.

Funcionalismo

William James
William James

Funcionalismo foi formado como uma reação ao estruturalismo e foi fortemente influenciado pela obra de William James e a teoria evolucionista de Charles Darwin. Funcionalistas procuraram explicar os processos mentais de uma forma mais sistemática e precisa. Ao invés de focar nos elementos de consciência, funcionalistas focavam no objetivo da consciência e comportamento. O funcionalismo também enfatizou as diferenças individuais, que tiveram um profundo impacto na educação.

Alguns dos pensadores funcionalistas importantes são William James , John Dewey , Harvey Carr e John Angell.

Pontos fortes e críticas do funcionalismo

Funcionalismo foi criticado pela famosa frase de Wundt. “É literatura. É bonito, mas não é a psicologia”, disse ele sobre o funcionalista William James em “The Principles of Psychology”.

O funcionalismo teve uma influência importante sobre a psicologia. Ele influenciou o desenvolvimento do behaviorismo e da psicologia aplicada. O funcionalismo também influenciou o sistema educacional, especialmente com relação à crença de John Dewey que as crianças devem aprender no nível para o qual são preparadas para o desenvolvimento.


Referências:

Calkins, M. W. (1906) A reconciliation between structural and functional psychology.Psychological Review, 13, 61-81.

James, W. (1904) The Chicago school. Psychological Bulletin. 1, 1-5.

Fancher, R. E. (1996) Pioneers of Psychology. New York: Norton.

Por Kendra Cherry


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.