A resposta ultra-rápida ao medo no cérebro humano

mulher com medoA detecção de ameaças é de importância vital para a nossa sobrevivência, e felizmente o nosso cérebro detecta ameaças potenciais com ultra-alta velocidade. Pelo menos, esta é a conclusão de pesquisadores que estudaram o processamento da informação visual pela amígdala, que desempenha um papel fundamental no processamento emocional.

Nos experimentos, quando os indivíduos humanos foram expostos às imagens que mostram as faces de medo, o sinal visual atingiu a amígdala diretamente em 100 milissegundos. Mais preciso, o sinal processado alcançou a amígdala via neocórtex muito mais tarde. Os dados mostram que o cérebro tem um mecanismo específico de extrair rapidamente informação biologicamente relevante.


Referências

Méndez-Bértolo, C., Moratti, S., Toledano, R., Lopez-Sosa, F., Martínez-Alvarez, R., Mah, Y., Vuilleumier, P., Gil-Nagel, A., & Strange, B. (2016). A fast pathway for fear in human amygdala Nature NeuroscienceDOI: 10.1038/nn.4324





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.