Lou Salomé: A mulher que encantou Nietzsche, Freud e Rilke

Psicanalista, escritora, estudante de Nietzsche, amiga íntima de Freud, musa de Rilke

Nascida em St. Petersburg, Lou Andreas Salomé (1861-1937) foi uma escritora, pensadora e psicanalista que figurou nos mais importantes círculos intelectuais do fim do século 19 na Europa. Apesar de se envolver com as mentes mais privilegiadas do seu tempo, a praticamente desconhecida hoje nos obriga a questionar a validade de fama.
Filha de um general russo que trabalhava a serviço da família Romanov, com a idade de 17 anos, ela conheceu seu primeiro mentor, Henrik Gillot, tutor dos filhos de Zar, que iniciaram-na em teologia e literatura francesa e alemã. Gillot, casado e com filhos, logo se apaixonou por Lou e pediu sua mão em casamento; ela o rejeitou.Em 1880, Lou Salomé viajou a Zurique com a mãe. Lá, ela estudou Teologia Dogmática e História da Religião na Universidade de Zurique. Dois anos mais tarde mudou-se para Roma, onde se encontrou com Paul Rée (que seria seu amante por algum tempo) e Friedrich Nietzsche — e com eles ela estabeleceria um trio intelectualmente esmagador. Suas viagens e estudos continuaram, até que em 1887 ela iria encontrar o homem com que ela iria se casar: Carl Friedrich Andreas. Seu casamento com Andreas, que durou até sua morte, em 1930, nunca foi consumado – alguns dizem que ele ameaçou se matar se ela se recusasse a se casar com ele e que eles sempre viveram em casas separadas. Além disso, Lou continuou a ter relações com outros homens pelo resto de sua vida.Ao escrever artigos e livros, Salomé manteria a independência econômica do marido. Ela foi a primeira pessoa a publicar estudos sobre a obra de Nietzsche, seis anos antes da morte do filósofo — que em algum momento se apaixonou por ela e pediu-lhe para se casar com ele; proposta, que também seria rejeitada por ela. Alguns estudiosos acreditam que foi durante esta fase e sob a influência do desencanto que Nietzsche iria escrever Assim Falou Zaratustra.

Em 1897, já casada com Andreas, Lou encontrou o escritor Rainer Maria Rilke, com quem ela iria manter um relacionamento romântico por muitos anos. O jovem poeta, quinze anos mais jovem que ela, imediatamente caiu de amor por Lou, que a princípio havia o rejeitado. Depois de algum tempo e devido à insistência de Rilke, ela concordou em ter um relacionamento com ele, que sempre oscilou entre amor, amizade, admiração, amor platônico e uma incrivelmente profunda relação criativa. A prova da sua relação prolongada e intensa é suas cartas de amor, que ainda sobrevivem. Entre outras coisas, ela ensinou russo para Rilke, para que ele pudesse ler Tolstoi e Pushkin.

Em 1902, após o suicídio de Paul Rée, Salomé entrou em uma profunda crise que ela iria superar com a ajuda do médico vienense Friedrich Pineles. Ela teria um caso romântico com ele que iria levá-la a fazer um aborto voluntário.

Em 1911 ela conheceu Sigmund Freud e imediatamente se tornou viciada em psicanálise, sendo uma das poucas mulheres aceitas no Círculo Psicanalítico de Viena. Para o resto de suas vidas eles iriam manter um relacionamento amigável com base em profundo respeito e amor. Ela começou a dar terapia psicanalítica, na cidade alemã de Gotinga.

Lou Andreas Salomé morreu em 1937 na idade de 76 anos, devido à insuficiência renal. Seu pensamento combinou psicanálise freudiana com a filosofia de Nietzsche, e seus estudos foram baseados, principalmente, sobre o narcisismo e a sexualidade feminina.

Esta é uma mulher que viveu sua vida com extrema liberdade, além do que era comum na época; ela foi um ícone para a mulher livre do século 20. Independentemente do fato de que ela estranhamente permanece na região sombria da memória histórica, o que é verdade é que alguns dos homens fundamentais dos últimos cem anos suspiraram mais de uma vez para ela.


Fonte: Faena





DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.