Por que Jean-Paul Sartre recusou o Prêmio Nobel?

O filósofo e escritor Jean-Paul Sartre venceu o Prêmio Nobel mas não aceitou

No dia 22 de Outubro de 1964, o Instituto Nobel declarou o filósofo e escritor francês Jean-Paul Sartre vencedor do Prêmio Nobel de 1964 em Literatura. Isso causou um incidente público, porque era a primeira vez na história que alguém tinha rejeitado o prêmio por sua própria vontade (o prêmio também inclui uma quantidade substancial de dinheiro). Apenas um outro homem na história rejeitou o prêmio desta forma – o vietnamita Le Duc Tho em 1973.

Jean-Paul_Sartre

Sartre explicou a razão por trás de sua decisão no jornal francês Le Figaro. Em primeiro lugar, ele lamentou que seu ato causou um escândalo público. Ele alegou que havia rejeitado o prêmio porque um escritor deve permanecer independente das instituições que concedem tais prêmios. Ele não queria que o Prêmio Nobel o transformasse e o associasse com a Real Academia Sueca de Ciências. Finalmente, Sartre salientou que o Prêmio Nobel não trata escritores de todas as ideologias e nações de igual modo, uma vez que prefere modelos ocidentais.

Na verdade, Sartre provou ser um homem de princípios, uma vez que ele já havia rejeitado a adesão à Legião de Honra francesa, e também disse que teria rejeitado o Prêmio Lenin se tivesse sido oferecido a ele.

Ainda assim, a decisão de conceder o Prêmio Nobel não pode ser revogada, de modo que Sartre ainda é considerado o destinatário de 1964, apesar de sua recusa categórica em aceitá-lo.

Fonte: History.info





Um comentário em “Por que Jean-Paul Sartre recusou o Prêmio Nobel?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.