Ateus são psicopatas e religiosos são burros?

Um estudo recente investigou as relações entre preocupação moral, pensamento analítico e religiosidade, e vários sites não perderam tempo fazendo este estudo parecer o mais sensacionalista possível.

Não vejo o problema no título ser chamativo/apelativo, mas acho importante explicar a situação no conteúdo do texto/artigo. Apesar que muita gente só lê o título, mas isso é outro problema. Se qualquer um desses escritores realmente teve tempo para ler o artigo científico, descobriu rapidamente que os ateus não são psicopatas em e as pessoas religiosas são não estúpidas, necessariamente.

ateus-psicopatas

Pra quem prefere assistir em vídeo:

Os ateus não são psicopatas

Os investigadores neste estudo também revelaram que os participantes não religiosos pontuaram mais em “psicopatia”, mas é importante notar que “psicopatia” é um jargão da psicologia para avaliar a preocupação moral. Isso  não significa que se você é ateu mais provavelmente será um psicopata real. “Psicopatia” foi medida através de uma série de perguntas para respostas auto-relatadas, incluindo o quão forte você concorda com a afirmação: “Eu me descreveria como uma pessoa com coração mole .”

Além disso, a pesquisa mostrou que  os teístas e ateus não  diferem em suas preferências intuitivas para justiça e compaixão.  No entanto, os teístas e ateus têm algumas diferenças com a sua abordagem às questões morais, o que pode explicar a alguns dos efeitos encontrados neste estudo. Falando de efeitos, os autores chegam a admitir que o tamanho do efeito para o relacionamento que eles descobriram foi muito pequeno. 

 

As pessoas religiosas não são estúpidas

As reportagens sensacionalistas desta história também fizeram teístas ficarem mal. O estudo encontrou uma relação negativa entre as suas medidas de inteligência e religiosidade. No entanto, a “inteligência” foi medida por um teste de vocabulário e algumas perguntas quebra-cabeças e o tamanho do efeito foi também bastante pequeno.

Acrescentando mais um problema, temos a variedade dos “tipos de inteligência” e o quão difícil é definir o próprio conceito de inteligência, ou seja, é complicado dar um resposta para a pergunta “O que é inteligência?”.

Além disso, a relação entre a crença religiosa e inteligência tem sido bem estudada , mas é possível que seja uma correlação espúria por causa da  forte ligação entre a religiosidade e situação socioeconômica.  Ou seja, pode ser vista uma correlação, mas não uma causação.

Por fim, o autor de um meta-análise olha para a relação entre religião e inteligência e conclui explicitamente que as pessoas religiosas não são estúpidas, mas aqueles que se enquadram na definição de “inteligentes” podem ter menos necessidade de crença religiosa e suas práticas.

***

Espero que este artigo possa apurar um pouco da desinformação espalhada. Embora este estudo traga algumas conclusões interessantes sobre estilos mentais e crença religiosa, é absolutamente incorreto concluir que os ateus são psicopatas ou pessoas religiosas são estúpidas. Além disso, este estudo foi inteiramente baseado em observações de correlação, que é a primeira coisa que os autores mencionam quando descrevem as várias limitações do estudo. Pode ser tentador saltar para conclusões que se encaixam em nossos preconceitos e escorregam pelos nossos vieses cognitivos quando vemos uma manchete sedutora, mas é bom nos preocuparmos com a realidade e fazer uma pesquisa caprichada para certificar-se que o relato é preciso.

Por 



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.