Granville Stanley Hall: Biografia, obras e Contribuições para a Psicologia

Granville Stanley Hall ou G. Stanley Hall foi um psicólogo, talvez mais conhecido como o primeiro americano a ganhar um Ph.D. em Psicologia e o primeiro presidente da American Psychological Association (APA). Ele também teve uma influência significativa sobre o desenvolvimento inicial da psicologia nos Estados Unidos. Através de seu trabalho como professor, ele influenciou uma série de outros psicólogos, incluindo John Dewey e Lewis Terman.


De acordo com uma revisão de psicólogos eminentes do século XX feita em 2002, Hall foi classificado como o 72ª psicólogo mais citado, um ranking que ele dividia com seu aluno Lewis Terman.

Vamos dar uma olhada em sua vida e legado.

Granville Stanley Hall é mais conhecido por:

  • Tornar-se o primeiro Presidente da American Psychological Association (APA), em 1892.
  • Fundar o primeiro laboratório de psicologia americano da Universidade John Hopkins.
  • Primeiro americano a ganhar um Ph.D. em Psicologia.

Nascimento e morte:

  • G. Stanley Hall nasceu 01 de fevereiro de 1844.
  • Morreu 24 de abril de 1924.
Granville Stanley Hall posando de gatão
Granville Stanley Hall posando de gatão

Sua infância

G. Stanley Hall cresceu em uma fazenda em Ashfield, Massachusetts. Inicialmente, ele se matriculou na Williston Academy em 1862, mas mais tarde foi transferido para Williams College. Após sua graduação, em 1867, ele participou de Union Theological Seminary. Embora seus estudos iniciais e trabalho tenham sido centrados na teologia, ele se inspirou a voltar para a psicologia por Principles of Physiological Psychology (Princípios de Psicologia Fisiológica) de Wilhelm Wundt.

Hall estudou brevemente no laboratório experimental de Wundt, o primeiro laboratório de psicologia experimental no mundo.

Carreira e Realizações

G. Stanley Hall, inicialmente, começa sua carreira ensinando Inglês e filosofia, porém toma uma posição como um Professor de Psicologia e Pedagogia da Universidade John Hopkins. Entre suas muitas realizações está a criação do American Journal of Psychology em 1887. Durante seu tempo na John Hopkins, ele também estabeleceu o primeiro laboratório de psicologia experimental da América.

Em 1888, Granville Stanley Hall deixou a John Hopkins University e em 1889 tornou-se presidente da Universidade de Clark, onde permaneceria pelos próximos 20 anos.

Em 1892, Hall foi eleito como o primeiro presidente da Associação Americana de Psicologia. Em 1909, ficou famoso ao convidar um grupo de psicólogos, incluindo Sigmund Freud e Carl Gustav Jung, para falar na Universidade de Clark. A viagem foi a primeira e única visita de Freud aos Estados Unidos.

Freud e Jung nos EUA
Primeira fileira:Sigmund Freud, Stanley Hall, Carl Gustav Jung; segunda fileira: Abraham Brill, Ernest Jones, Sandor Ferenczi. Universidade de Clark, Massachusetts, Estados Unidos, Setembro de 1909.

Contribuições de Granville Stanley Hall para a psicologia

Os interesses primários de G. Stanley Hall estavam em psicologia evolutiva e desenvolvimento da criança. Ele foi fortemente influenciado por Ernst Haeckel e sua teoria da recapitulação, que sugere que os estágios embrionários de um organismo lembram as fases de desenvolvimento de ancestrais evolutivos do organismo, uma teoria que é hoje rejeitada pela maioria dos cientistas evolucionistas.

Talvez a maior contribuição de Granville Stanley Hall para a psicologia seja o desenvolvimento e crescimento da em seu início como ciência independente. Até o ano de 1898, Granville Stanley Hall tinha supervisionado 30 dos 54 PhDs que tinham sido concedidos nos Estados Unidos. Alguns dos que estudaram sob sua influência incluem Lewis Terman, John Dewey, e James McKeen Cattell.

Publicações de Granville Stanley Hall:

  • Hall, G.S.. (1904). Adolescence: Its Psychology and Its Relations to Physiology, Anthropology, Sociology, Sex, Crime, Religion, and Education. 2 vols. New York, Appleton.
  • Hall, G. Stanley. (1906). Youth: Its Education, Regiment, and Hygiene. New York, Appleton.
  • Hall, G. Stanley. (1911). Educational Problems. 2 vols. New York, Appleton.

Referências

Blair-Broeker, C.T., Ernst, R., Ernst, R.M. & Myers, D.G. (2003). Thinking about psychology: The science of mind and behavior. Worth Publishers.

Goodchild, L. F. (1996). G. Stanley Hall and the Study of Higher Education. The Review of Higher Education, 20, 69-99.

Haggbloom, S.J., et al. (2002). The 100 most eminent psychologists of the 20th century. Review of General Psychology, 6, 139–152.

Artigo original de Kendra Cherry.


Quer ler o site sem anúncios + conteúdo exclusivo?
☆ Assine o Psicoativo Premium





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.