Realidade virtual pode reduzir a dor associada com tratamento dentário

Um ambiente virtual pode ser usado para controlar a dor, de acordo com pesquisa publicada na revista científica Environment and Behavior. O estudo concluiu que um passeio virtual ao longo de uma praia reduzia a dor sentida e recordada associada com o tratamento dental.

“Minha formação é em psicologia ambiental e estou particularmente interessado no papel de suporte da natureza na prestação de cuidados de saúde. Sabemos a partir de uma série de pesquisas que a natureza é boa para as pessoas. Exposição à natureza melhora o humor, reduz o estresse e melhora o bem-estar. Mas nem todo mundo pode ir e desfrutar de ambientes naturais em todos os momentos “, explicou o autor do estudo, Karin Tanja-Dijkstra da Vrije Universiteit Amsterdam.

“Então, a ideia era trazer a natureza para dentro de casa, para fornecer estes benefícios para as pessoas que realmente necessitam. Nós viemos com odontologia porque é uma experiência muito comum, e (ainda) associada com a ansiedade.”

Leia: A realidade virtual espera tratar problemas de saúde mental

Em seu primeiro experimento, os pesquisadores fizeram 85 participantes enterrar sua mão em uma banheira de água fria enquanto usavam um fone de ouvido de realidade virtual. Para alguns participantes, o fone de ouvido VR (virtual reality) foi desligado. Para outros, o fone de ouvido de realidade virtual lhes permitiu ver passivamente um ambiente de praia. Para um terceiro grupo, o fone de ouvido VR lhes permitiu explorar ativamente o ambiente de praia. Os participantes nos dois últimos grupos relataram sentir menos dor.

Os pesquisadores, então, levaram a experiência para fora do laboratório, para o ‘campo’. Desta vez, pediram a 70 pacientes para usarem um fone de ouvido intraauricular de realidade virtual enquanto foram submetidos a tratamento dentário para obturações ou extrações. (O dentista fornecia anestésicos locais). Os voluntários do experimento foram novamente divididos em três grupos: um grupo experimentou um ambiente de praia virtual, o segundo grupo experimentou um ambiente virtual urbano da cidade, e o terceiro grupo não experimentou quaisquer ambientes de realidade virtual.

Eles encontraram que ser capaz de explorar um ambiente costeiro foi associado com a experiência de dor significativamente menor do que o tratamento padrão, mesmo após o controle para idade, sexo, ansiedade por tratamento dental, tipo e duração do tratamento.

“Em nosso estudo demonstramos que pacientes em uso de natureza em realidade virtual durante o tratamento odontológico sentiram menos dor imediatamente após o tratamento, e eles recordaram menos dor uma semana mais tarde do que aqueles na condição do tratamento padrão”, disse Tanja-Dijkstra ao PsyPost. “Estes benefícios não foram encontrados para aqueles que andaram em torno de uma cidade virtual. O fato de que caminhar ao redor da cidade virtual não melhora os resultados mostra que apenas distrair o paciente não é suficiente, os pacientes precisam visitar um ambiente que seja acolhedor e relaxante “.

“Eu acho que há uma abundância de profissionais médicos que gostariam de testar este tipo de tecnologia. Ela requer algum pensamento a respeito de como integrá-la com a maneira como você trata pacientes, por exemplo, em termos de posicionamento do equipamento, cabos etc. Ela também requer alguma prática e uma pequena quantidade de tempo para obter o fone de ouvido correto. Eu acho que os benefícios superam de longe, mas também é útil saber que a tecnologia está se movendo tão rapidamente que fica mais fácil e mais fácil.”

“Existe um enorme potencial para a utilização de tecnologia de realidade virtual em outros contextos médicos, basicamente qualquer coisa onde os pacientes estão tendo tratamento e tem que se sentar ou deitar. Nossa pesquisa sugere que seria realmente útil usar realidade virtual em contextos que são dolorosos ou desconfortáveis ​​e há muito mais exemplos “, disse Tanja-Dijkstra.

“Algumas boas pesquisas já existem em torno do tratamento de queimaduras, mas a lista é longa, de radioterapia à FIV etc. Espero mais boa pesquisa seja feita em torno destas oportunidades, com bons tamanhos de amostra e projetos de pesquisa. Nosso estudo foi um dos poucos que usou um estudo randomizado controlado “.


O estudo, “The Soothing Sea: A Virtual Coastal Walk Can Reduce Experienced and Recollected Pain“, foi também co-autoria de Sabine Pahl, Mathew P. White, Melissa Auvray, Robert J. Stone, Jackie Andrade, Jon May, Ian Mills e David R. Moles.

Via Psypost.




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.