Por que tantas pessoas acreditam em Poderes Psíquicos (telepatia, clarividência, etc)?

Os pesquisadores dizem que a crença nos poderes psíquicos não está relacionada ao QI geral, à memória ou à educação, mas à falta de habilidades analíticas.

“Ora ora… vejo aqui que você está com a mão no mouse enquanto lê isso…” #xeroqueholmes

Uma grande proporção da população – mais de 1/4 de acordo com uma pesquisa da Gallup nos EUA – acreditam que os seres humanos têm capacidades psíquicas, tais como telepatia e clarividência, embora a ciência dominante diz que não há provas de que existem esses poderes. Pode ser tentador para os céticos atribuir a uma falta de inteligência geral ou educação por parte dos crentes, mas na verdade pesquisas tem falhado em apoiar esta interpretação.

Agora um artigo na Memory and Cognition tem procurado diferenças entre crentes e céticos em habilidades mentais específicas, em vez de inteligência ou educação em geral. Os pesquisadores da Universidade de Chicago descobriram que os crentes em poderes psíquicos tinham habilidades de memória iguais aos céticos, mas eles tiveram desempenho inferior nos testes de suas habilidades de pensamento analítico.

Como o estudo foi feito

Os testes de pensamento analítico incluíram: avaliação de argumentos, uma pesquisa da crença em teorias da conspiração, teste de associação remota (por exemplo, que palavra que está relacionada com todos as seguintes ?: falling, actor, dust*), e um teste de lógica (por exemplo, preencha os espaços em branco: “escape, scape, cape, _ _ _**).

Em todos esses testes, os céticos superaram os crentes (estatisticamente falando, os tamanhos do efeito variaram de pequeno a grande entre as diferentes medidas). Isto apesar do fato de que os crentes pontuaram tão altamente quanto os céticos sobre “necessidade de cognição” (quanto as pessoas desfrutam do esforço mental) sugerindo que seu desempenho analítico mais pobre não foi devido à baixa motivação.

Conclusões

Os resultados não provam que habilidades de pensamento analítico relativamente pobres fazem com que as pessoas se tornem crentes em fenômenos psíquicos, mas são certamente consistentes com a ideia de que a falta de habilidades analíticas pode deixar as pessoas mais propensas a desenvolver essas crenças.

A capacidade de analisar se o sonho de ontem à noite realmente previu os eventos de hoje (ao contrário de um cético, um crente pode não levar em conta que todos os seus sonhos não parecem predizer o futuro, nem perceber que o sonho foi influenciado pelos mesmos eventos passados ​​que também moldaram o futuro).

A falta de habilidades analíticas pode ser especialmente pertinente para as pessoas que estão em contato regular com os outros que endossam a ideia de fenômenos psíquicos. De fato, 70% dos crentes disseram que suas crenças estavam de acordo com as de seus amigos e familiares.

Curiosamente, em todas as 2.000 pessoas que completaram a pesquisa inicial, a crença nos poderes psíquicos correlacionou-se com a pontuação maior na satisfação com a vida.


Gray, S., & Gallo, D. (2016). Paranormal psychic believers and skeptics: a large-scale test of the cognitive differences hypothesis Memory & Cognition, 44 (2), 242-261 DOI: 10.3758/s13421-015-0563-x

*Answer: star
**Answer: ape

Post escrito por Christian Jarrett ( @psych_writer ) para o BPS Research Digest .


DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D

CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/






SEJA PSICOATIVO TAMBÉM E COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.