Freud (2º) e Marx (1º) lideram Lista de Mais Influentes da História

Sigmund Freud empata com Charles Darwin, ficando atrás apenas de Karl Marx em lista das pessoas mais influentes da história

A Revista Aventuras na História fez uma lista interessante: Monstros e gênios: as 10 pessoas mais influentes da História.

Para comemorar o aniversário de dez anos, AVENTURAS NA HISTÓRIA resolveu descobrir quem foram os personagens que mais contribuíram para o mundo contemporâneo. Para isso, os jornalistas Fábio Marton e Wagner Gutierrez Barreira pediram a especialistas brasileiros e do exterior que montassem uma lista com as pessoas que, em sua opinião, ajudaram a dar a cara do mundo ocidental nos dias de hoje.

Top 10:

  1. KARL MARX (6 votos)
  2. CHARLES DARWIN (5 votos)
  3. SIGMUND FREUD (5 votos)
  4. ADOLF HITLER
  5. JOSEF STALIN
  6. MAO TSÉ-TUNG
  7. ABRAHAM LINCOLN
  8. VLADMIR LENIN
  9. JESUS CRISTO
  10. ALBERT EINSTEIN

Para nossos propósitos, os mais interessantes são Sigmund Freud e Karl Marx, que entre tanta influência, se destacam na Psicanálise e na Psicologia Social. Vou trazer alguns trechos da matéria que gostaria de destacar. Se quiser ler tudo (recomendo) é só ir à fonte.


SIGMUND FREUD

“(…) entre todos os mencionados, Freud é provavelmente o que tem a maior influência no cotidiano das pessoas hoje em dia.
Para o professor da Unicamp Pedro Paulo Funari, ele “introduziu a vida interior ou psíquica no centro da maneira como as pessoas entendem e se entendem no mundo”.
A ideia do que é ser humano foi refundada por Freud.
Hoje, cientistas e psicólogos entendem o ser humano como um animal dotado de razão, mas uma razão imperfeita, altamente influenciada por seus desejos e sentimentos, às vezes inconscientes, às vezes inconfessáveis, atormentado pela contradição entre esses impulsos e a vida em sociedade*. Ideia surgida com a psicanálise que ciências mais duras, como a neuropsiquiatria e a psicologia evolutiva, só têm reforçado
 –
O jornalista e escritor Laurentino Gomesafirma que  “Existe, assim, uma revolução freudiana, no “estudo da mente humana, demonstrando que traumas, sonhos, desejos e fantasias têm impacto decisivo no comportamento das pessoas”.
 –
“Freud refinaria e ampliaria suas concepções até o fim da carreira, ganhando discípulos e tornando a psicanálise uma das terapias mais populares da psicologia do século 20.
 –
A nova ideia do ser humano teve imensas ramificações nas artes, cultura e filosofia. Surrealismo, dadaísmo, pós-modernismo – tudo isso nasceu das ideias de Freud.”
 –
(…)

O mundo sem Sigmund Freud

“Suas teorias influenciaram a arte e o pensamento de vanguarda. A explicação naturalista para o sexo, incluindo a sexualidade na infância, abriu caminho para a revolução sexual. (…) A filosofia pós-moderna, a rejeição do mundo racional e científico contemporâneo, começa pela dúvida freudiana de uma razão pura. Enfim, sem o austríaco, não haveria os anos 60. O mundo não teria subculturas, mas uma divisão baseada puramente em ideias, entre respeitáveis senhores de paletó e gravata.”


KARL MARX

Marx partiu de uma filosofia para filósofos – o idealismo de Hegel – para uma filosofia de ação. “Os filósofos apenas tentaram interpretar o mundo de diversas formas; o ponto é mudá-lo”, escreveu em 1845. E ele mudou mesmo: o século 20 foi marcado pela divisão mundial entre marxistas e defensores do capitalismo de várias vertentes.”

(…)

“No que ele mesmo chamava de praxis, os conceitos de Marx mudaram a geopolítica do planeta. Mas ele também tem uma enorme contribuição acadêmica, o que garante a permanência de seu pensamento como norte intelectual ainda hoje nas ciências humanas.

Marx ajudou a criar caminhos intelectuais, como a lógica dialética e o materialismo histórico, que dominariam várias áreas do conhecimento no século 20. Ele é um dos fundadores das ciências sociais, o saber que transformou a mera especulação filosófica em estudo metódico, baseado em conceitos científicos.”

(…)

O mundo sem Karl Marx

O socialismo preconizado por Marx, adotado por sindicatos e partidos de esquerda, foi responsável por diversas conquistas dos trabalhadores, como a jornada de 8 horas, as férias anuais e as leis contra o trabalho infantil. A crítica sistemática da sociedade capitalista iniciada por Marx serviu de base intelectual para movimentos que não têm relação direta com a causa do proletariado, como o feminismo e a luta por direitos civis de negros e gays. Sem Marx, não haveria as tragédias do comunismo soviético e chinês, mas também viveríamos num mundo mais conservador, onde o nacionalismo, na ausência das grandes ideologias, seria um fator importante a dividir os países.



DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.