Aborto tem pouco efeito sobre saúde mental das mulheres, segundo novo estudo

É uma ideia que tem sido muito utilizada como um argumento contra o aborto – que encerrar uma gravidez faz com que as mulheres experimentem trauma emocional e psicológico.

Mas, um novo estudo traz resultados que contrariam essa posição.

Imagem do Shutterstock

Agora, um novo estudo, considerado o mais rigoroso a olhar para a questão nos Estados Unidos, contraria essa reivindicação. Os pesquisadores acompanharam cerca de 1.000 mulheres que procuraram abortos em todo o país por cinco anos e descobriram que aquelas que faziam o procedimento não experimentavam mais depressão, ansiedade, baixa autoestima ou insatisfação com a vida do que aquelas que se negaram a fazer.

O estudo, publicado na quarta-feira no JAMA Psychiatry , encontrou que sintomas psicológicos aumentaram apenas em mulheres que procuraram abortos, mas não foram autorizadas a fazer o procedimento, porque suas gravidezes passavam do tempo de corte na clínica que visitaram. Mas sua angústia foi de curta duração, se elas foram para outro lugar para fazer um aborto. Cerca de seis meses depois de terem sido afastadas da primeira clínica de aborto, a sua saúde mental, assemelhava-se a de mulheres que não foram mandadas embora e tiveram abortos.

“O que eu acho que é muito interessante é a forma como todos os tipos se nivelam em seis meses a um ano”, disse Katie Watson, especialista em bioética na Escola Feinberg da Universidade Northwestern de Medicina, que não esteve envolvida no estudo. “O que este estudo nos diz respeito é sobre a resiliência e as pessoas fazendo o melhor de suas circunstâncias e seguindo em frente”, disse ela.

Dr. Roger Rochat, ex-diretor da saúde reprodutiva dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças e um professor da saúde e epidemiologia geral na Universidade de Emory, disse que o estudo “fornece a melhor evidência científica” sobre aborto e saúde mental e é suscetível de ser influente em tribunal e desafiar leis estaduais.

“Este é um estudo incrivelmente poderoso”, disse ele. “Estados continuarão a aprovar leis que restringem o acesso a serviços de aborto e eles vão fazer isso em parte com base em efeitos de saúde mental do aborto. Mas a evidência deste estudo diz que simplesmente não é verdade “.

Dr. Randall K. O’Bannon, diretor de educação e pesquisa da National Right to Life, fez várias críticas ao estudo. “Embora pareça para a maioria das pessoas, suponho, que cinco anos é um tempo suficientemente longo,” algumas mulheres experimentam problemas por muito tempo após o aborto, disse ele. “Este estudo não iria capturar aquelas mulheres que tiveram essas experiências em 10 anos. Há mulheres que passam por algum trauma grave, mais tarde, e vários tipos de efeitos que elas tem que lidar, como ansiedade, depressão, e pensamentos suicidas.

Mulheres que procuram abortos são obrigadas a ser aconselhadas sobre os possíveis efeitos emocionais ou psicológicos do aborto em 22 estados, nove dos quais se concentram quase inteiramente sobre os potenciais efeitos negativos, de acordo com o Instituto Guttmacher, uma organização de pesquisa que apoia os direitos de aborto.

M. Antonia Biggs, uma pesquisadora e psicóloga social e uma das autores do estudo, disse que “seria de esperar que as mulheres que têm um aborto tenham depressão e ansiedade aumentadas ao longo do tempo, mas não vemos isso.” Em vez disso, ela disse, a pesquisa mostrou que “as mulheres que tiveram negado um aborto têm mais ansiedade, baixa autoestima, e menos satisfação com a vida do que as mulheres que são capazes de fazer um aborto. Mas em seis meses a um ano, são semelhantes às mulheres que tiveram um aborto. “

Drª. Biggs disse que o estudo sugeriu que “a expansão do acesso aos cuidados de aborto é mais provável de proteger a saúde mental das mulheres do que restringir o acesso das mulheres aos cuidados de aborto“.


Traduzido e adaptado do artigo original de  The New York Times.




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.