20 Filmes de Comédia sobre Transtornos Mentais

Em todo o mundo, os transtornos mentais em vários graus afetam milhões de pessoas. Embora não sejam brincadeira, muitos grandes filmes de comédia abordaram o assunto. Frequentemente, alguns contêm elementos de drama ou tragédia.

Para alguns, o humor pode fornecer valores de cura, mas nos casos mais extremos, isso nem sempre é possível. Filmes são uma das formas mais seguras de escapismo, e podem permitir que o público se relacione com experiências que de outra forma não seriam expostas.

A lista a seguir está em ordem cronológica e contém filmes que mostram uma variedade de transtornos mentais invocando comédia, drama, ou tragicomédia. Nos últimos 50 ou 60 anos, consciência da saúde mental tem tido destaque amplo no cinema, e os filmes incluídos aqui foram lançadas entre 1991 e 2014. Eles também contêm o diagnóstico, seja óbvio ou sutil, dos personagens envolvidos.

1. Nosso Querido Bob (What About Bob? – 1991)

Diagnóstico: Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

Leo Marvin (Richard Dreyfuss) é um psiquiatra que atravessa o momento mais importante da carreira. Leo acabou de lançar o livro “O Passo do Bebê” e está prestes a ser entrevistado pela televisão, mas sua vida é tumultuada quando lhe é passado um paciente (Bill Murray) extremamente inseguro, que quando descobre que seu terapeuta vai sair de férias fica desesperado e usa diversos ardis para descobrir onde seu médico está passando férias com a família. Quando ele chega ao local o psiquiatra fica irritado, mas em contrapartida toda a família dele se simpatiza rapidamente com este paciente neurótico mas extremamente amável, que sempre diz que está indo embora mas retorna pelos motivos mais diversos, deixando o terapeuta totalmente descontrolado.


2. Um Sonho Chamado Fred (Drop Dead Fred – 1991)

Diagnóstico: Esquizofrenia

Sinopse: Uma mulher perturbada recebe a visita de seu amigo imaginário de infância e as confusões acontecem. Este é o tema desta comédia de fantasia que muitos poderão achar ofensiva pelo comportamento repulsivo de Fred (o amigo imaginário).

3. O Pescador de Ilusões (The Fisher King – 1991)

Diagnóstico: Transtorno dissociativo de identidade, transtorno de estresse pós-traumático

Sinopse: Jack Lucas (Jeff Bridges) é um locutor de rádio egocêntrico, que fala o quer em seu programa sem pensar nas possíveis consequências. Um dia um ouvinte conversa com ele ao vivo, dizendo que conheceu uma mulher por quem se apaixonou em um bar yuppie. Jack de imediato descarta que ela tenha se interessado por ele, dizendo que todos os yuppies deveriam morrer. O ouvinte não pensa duas vezes: pega o rifle, vai até o bar e mata seis pessoas, antes de se suicidar. A tragédia provoca forte impacto em Jack, que desaba no alcoolismo e larga a carreira. Três anos depois, Jack conhece Parry (Robin Williams), um mendigo que o salva de ser espancado. Logo Jack descobre que Parry enlouqueceu após sua esposa ser assassinada, no bar yuppie onde seu ouvinte provocou uma tragédia. Disposto a ajudá-lo para livrar-se do peso na consciência, Jack conta com o apoio de sua namorada Lydia (Amanda Plummer), que o sustenta.

4. Benny & Joon – Corações em Conflito (Benny e Joon – 1993)

Diagnóstico: Esquizofrenia

Benjamin “Benny” Pearl (Aidan Quinn) é um mecânico que cuida da sua irmã, Juniper “Joon” Pearl (Mary Stuart Masterson), uma jovem com problemas mentais. Joon vai à loucura quando, por ter perdido em um jogo, se vê obrigada a tomar conta de um excêntrico jovem, Sam (Johnny Depp), que parece ser a reencarnação de Buster Keaton. Mas Sam, com seu jeito peculiar, irá transformar muito a vida deles.


5. Um sonho sem limites (To Die For – 1995)

Diagnóstico: transtorno de personalidade narcisista

O sonho americano de sucesso a qualquer custo na história de Suzanne Stone (Nicole Kidman), bonita e limitada garota do interior que tenta a sorte como repórter na TV. Obcecada, ela torna-se capaz até de matar para chegar ao estrelato.

 


6. Em Alto Astral (Kids in The Hall: Brain Candy – 1996)

Diagnóstico: O transtorno depressivo maior

Cientistas desenvolvem pílula do alto astral que faz grande sucesso. Mas logo os usuários descobrem desastrosos efeitos colaterais do medicamento, capaz de criar as maiores confusões. Filme estrelado pelo grupo canadense Kids in the Hall, especializado em humor nonsense no estilo Monty Python.


7. O Pentelho (The Cable Guy – 1996)

Diagnóstico: Transtorno dissociativo de identidade

Após romper com sua namorada, Steven (Matthew Broderick) consegue um novo apartamento e oferece 50 dólares ao instalador da tv por cabo (Jim Carrey) para que instale determinados canais de graça. Deste momento em diante o instalador, um sujeito muito solitário que quer desesperadamente um amigo, cola no seu pé e provoca uma série de transtornos na sua vida pessoal e profissional.


8.Nó na Garganta (The Butcher Boy – 1997)

Diagnóstico: Transtorno dissociativo de identidade, esquizofrenia

Sinopse A vida numa pequena comunidade rural irlandesa, nos anos 60, vista pelos olhos de Francie (Eammon Owens), menino de 12 anos. Em meio às brincadeiras com o amigo Joe (Alan Boyle) e a conturbada vida familiar junto a seu pai alcóolatra e à mãe, que lentamente perde a razão, o garoto busca a redenção em fantasias espirituais.


9. Melhor é impossível (As Good As It Gets – 1997)

Diagnóstico: O transtorno obsessivo-compulsivo

Em Nova York um escritor grosseiro e sarcástico (Jack Nicholson) tem como alvos principais um artista gay (Greg Kinnear), seu vizinho, e uma garçonete (Helen Hunt) que o atende diariamente e se desdobra para cuidar do filho que tem asma crônica. O destino vai fazer com que eles fiquem muito mais próximos do que poderiam imaginar.

10. Experimentando a Vida (Molly – 1999)

Diagnóstico: Autismo

Molly McKay (Elisabeth Shue) é uma mulher de 28 anos queé intelectualmente “lenta”, pois sofre de autismo desde a infância. Ainda muito jovem foi internada, mas agora, com o fechamento da instituição, Buck McKay (Aaron Eckhart), seu irmão, fica com sua guarda. Buck não a via desde quando ela era criança, assim apesar de irmãos eram dois estranhos. Além disto Buck está atravessando problemas em sua vida profissional. Quando Buck fica sabendo através dos médicos de uma arriscada cirurgia experimental que pode curar Molly, ele dá seu consentimento. A operação é um sucesso e Molly deixa de sofrer de autismo, sendo que paralelamente revela um genial intelecto. Mas a intensa concentração da sua personalidade autista permanece e Buck constata que a nova Molly vai enfrentar outro grande desafio.


11. A Enfermeira Betty (Nurse Betty – 2000)

Diagnóstico: amnésia dissociativa

Betty Sizemore (Renée Zellweger) uma garçonete que mora em uma pequena cidade e vive sonhando com seu verdadeiro amor: David Ravell (Greg Kinnear), o médico da novela “Uma Razão Para Amar”, que ela assiste todos os dias. Só que, depois de testemunhar o assassinato de seu marido, numa transação de drogas que saiu errada, Betty começa a viver como se estivesse dentro de sua novela predileta, quando se transforma da garçonete Betty para a enfermeira Betty. Resolve então partir rumo a Hollywood para encontrar o médico dos seus sonhos, mas passa a ser perseguida pelos traficantes que mataram seu marido e, principalmente, por um impiedoso pistoleiro (Morgan Freeman).


12. Correndo com tesouras (Running With Scissors – 2006)

Diagnóstico: transtorno de humor

1971. Augusten Burroughs (Jack Kaeding), um garoto de apenas 6 anos, se vê dividido entre pais problemáticos. Deirdre (Annette Bening), sua mãe, é uma poetiza que não tem livros publicados mas ainda tem esperança de que um dia isto acontecerá. Norman (Alec Baldwin), seu pai, é um professor de matemática alcóolatra que já muito tempo desistiu de entender sua esposa e o comportamento precoce do filho. Quando o casamento dos Burroughs se despedaça, Deirdre decide fazer terapia com o dr. Finch (Brian Cox), um psicólogo excêntrico e alternativo. A tentativa não dá certo e o casamento acaba. Deirdre passa a viver em um hotel e Augusten (Joseph Cross), já crescido, fica sob os cuidados da família Finch. Augusten tenta se aproximar dos integrantes de sua nova família, mas logo descobre que sua infância será um verdadeiro inferno.


13. Mary & Max – Uma Amizade Diferente (Mary and Max – 2009)

Diagnóstico: síndrome de Asperger, ansiedade, depressão

Mary Daisy Dinkle (Toni Collette) é uma menina solitária de oito anos, que vive em Melbourne, na Austrália. Max Jerry Horovitz (Philip Seymour Hoffman) tem 44 anos e vive em Nova York. Obeso e também solitário, ele tem Síndrome de Asperger. Mesmo com tamanha distância e a diferença de idade existente entre eles, Mary e Max desenvolvem uma forte amizade, que transcorre de acordo com os altos e baixos da vida.


14. Se Enlouquecer, Não se Apaixone (It’s Kind of a Funny Story – 2010)

Diagnóstico: O transtorno depressivo maior, ideação suicida
Craig (Keir Gilchrist), estressado com as demandas de ser um adolescente e assustado com sua tendência suicida, decide buscar ajuda em uma clínica psiquiátrica. Internado por uma semana, ele logo é acolhido por Bobby (Zach Galifianakis), que se torna seu mentor, e se encanta com Noelle (Emma Roberts).

15. Um Fantástico Medo de Tudo (A Fantastic Fear of Everything – 2012)

Diagnóstico: Paranoia

Sinopse Jack (Simon Pegg) é um escritor de livros infantis que se torna romancista policial, cuja pesquisa sobre a vida dos assassinos seriais da era vitoriana faz dele um trapo, com medo de sair, com pavor de ser assassinado. Quando o agente de Jack aparece com a tábua da salvação, e um misterioso executivo de Hollywood subitamente se interessa pelo seu roteiro, o que deveria ser sua grande chance rapidamente se transforma em sua grande tragédia, pois Jack é forçado a enfrentar seus piores medos, dentre eles, amar, lavar roupa e assassinos seriais.

16. Art Machine (2012)

Diagnóstico: Mania, transtorno bipolar

Desde os seis anos, o artista do Brooklyn Declan (Joseph Cross) viveu no mundo da arte moderna. Quando ele se aproxima de seu 18º aniversário, a pressão cai sobre ele por causa da próxima exposição e sua mãe superprotetora, Prudence (Joey Lauren Adams). Ele também sofre de transtorno bipolar, que é mantido através da medicação.

Enquanto vagando pelas ruas, Declan se depara com uma artista anarquista chamada Cassandra (Jessica Szohr) e seus amigos. Com um novo senso de inspiração e consumido pela mania, ele e seus novos amigos embarcam em uma declaração radical sobre a arte, comércio e liberdade de ser um indivíduo.

→ Veja também: 8 Filmes que abordam o Transtorno Bipolar


17. Mental (2012)

Diagnóstico: Mania, esquizofrenia

A família Moochmore enfrenta graves problemas: incapaz de lidar com o temperamento explosivo das cinco filhas, a mãe, Shirley, tem um ataque nervoso e é internada em um hospital psiquiátrico. Como o pai, o político Barry, não consegue cuidar das meninas sozinho, ele encontra uma mulher divertida e instável pedindo carona, e decide contratá-la para ser a babá de suas filhas.


18. The Voices (2014)

Diagnóstico: esquizofrenia, delírios
Estimulado por sua psiquiatra, Jerry (Ryan Reynolds) tenta conquistar a atenção de seu crush do trabalho, Fiona (Gemma Arterton). Após levar um bolo, porém, ele perde o controle e adota um comportamento sinistro influenciado pelas vozes de seus animais de estimação – que só ele escuta.

19. The Road Within (2014)

Diagnóstico: síndrome de Tourette, transtorno obsessivo compulsivo, transtornos alimentares

Vincent é um adolescente que sofre de Síndrome de Tourette. Quando a mãe dele morre, os sintomas da doença pioram. O pai dele fica preocupado com sua própria imagem, por trabalhar no ramo da política, e interna o filho em uma clínica. No local, ele conhece o amigo Alex, vítima de transtorno obsessivo-compulsivo, e a nova namorada, Marie, vítima de anorexia. Juntos, os três fogem do lugar e fazem uma viagem ao mar, na intenção de espalhar as cinzas da mãe de Vincent.


20. Bem-vindos ao Meu Mundo (Welcome to Me – 2014)

Diagnóstico: Transtorno de personalidade borderline

Alice Klieg (Kristen Wiig) ganha uma fortuna na loteria. Ela imediatamente compra um horário em um canal de TV, vai para um cassino e cria um talk show, que tem como principal tema sua prórpia vida. Mas Alice não é uma pessoa muito fácil, ela tem transtornos de personalidade e desde que foi premiada parou de tomar medicamentos e ir à terapia.

 


Adaptado do artigo original de James Leon para o Taste of Cinema.

Sinopses:


DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.