Clark Hull – Biografia, Behaviorismo e Teoria dos Impulsos

Clark Hull foi um psicólogo conhecido por sua teoria dos impulsos e pesquisas sobre motivação humana. Clark Hull também teve impacto sobre outros psicólogos bem conhecidos e influentes, incluindo Kenneth Spence, Neal Miller, e Albert Bandura. Em um ranking de alguns dos psicólogos mais influentes do século 20 em 2002, Hull foi listado como o 21ª psicólogo mais citado.

Saiba mais sobre sua vida, carreira e contribuições para o campo da psicologia.

CLARK LEONARD HULL por FRANK A. BEACH. Fonte:  Psych Space
CLARK LEONARD HULL por FRANK A. BEACH.
Fonte: Psych Space

Biografia de Clark Hull

Mais conhecido por:

  • teoria de redução das impulsos
  • behaviorismo
  • Pesquisas sobre a hipnose

Nascimento e morte:

  • Clark Hull nasceu em 24 de maio de 1884, em Akron, Nova Iorque.
  • Ele morreu em 10 de maio, 1952 em New Haven, Connecticut.

Sua infância

O início da vida de Clark Leonard Hull foi marcada por episódios de doença. Ele nasceu em Nova York e cresceu em uma fazenda em Michigan. Sua educação primária ocorreu em uma one-room schoolhouse (algo como “escola de uma única sala), onde ele também iria ensinar por um ano depois de se formar, antes de continuar seus estudos em Alma Academy. Depois de se formar na academia, sua educação foi adiada por um ano devido a um caso grave de febre tifoide.

Aos 24 anos, ele contraiu poliomielite e ficou permanentemente paralisado na perna esquerda, deixando-o dependente de uma bengala para caminhar. Ele tinha originalmente planejado estudar engenharia, mas suas lutas com as doenças o levaram a transformar os seus interesses em direção à psicologia.

Enquanto sua saúde precária e dificuldades financeiras levaram a várias interrupções na sua educação, ele finalmente ganhou graus de bacharel e mestre pela Universidade de Michigan. Em 1918, foi agraciado com o doutorado pela Universidade de Wisconsin-Madison.

Carreira e Teorias de Clark Hull

Após completar seu PhD, Clark Hull manteve-se na Universidade de Wisconsin-Madison para ensinar.

Durante este tempo, ele começou a pesquisar a medição e previsão de aptidão e publicou seu livro de Aptitude Testing  em 1928.

Em 1929, ele assumiu uma posição na Universidade de Yale, onde ele iria continuar a trabalhar pelo resto de sua carreira. Ele se tornou um dos primeiros psicólogos a estudar empiricamente a hipnose .Durante este tempo, ele também começou a desenvolver o que acabaria por se tornar sua teoria dos impulsos do comportamento. Clark Hull desenhou sobre as ideias e pesquisas de uma série de pensadores, incluindo Charles Darwin, Ivan Pavlov, John B. Watson e Edward L. Thorndike.

À semelhança de outros behavioristas, Clark Hull acreditava que todo o comportamento pode ser explicado por princípios de condicionamento. Segundo a teoria de redução de impulsos de Clark Hull, a privação biológica cria necessidades. Estas necessidades ativam impulsos que motivam o comportamento. O comportamento resultante é direcionado para uma meta, uma vez que alcançar essas metas ajuda na sobrevivência do organismo.

Clark Hull foi influenciado por Darwin e acreditava que o processo evolutivo tinha impactado esses impulsos e comportamentos resultantes. Ele sugeriu que a aprendizagem ocorre quando o reforço de comportamentos resulta no cumprimento de algum tipo de necessidade de sobrevivência.

Por exemplo, as necessidades básicas, como a fome e a sede fazem os organismos buscarem satisfação para essas necessidades de comer e beber. Esses impulsos ou necessidades são, então, temporariamente reduzidos. É esta redução de impulsos que serve como reforço para o comportamento. De acordo com Clark Hull, o comportamento é o resultado da interação contínua e complexa entre o organismo e o meio ambiente.

Quais foram as contribuições de Clark Hull à Psicologia?

Teoria de redução de impulsos de Clark Hull serviu como uma teoria geral da aprendizagem que ajudou a inspirar a continuação dos trabalhos por outros pesquisadores. Por exemplo, Miller e Dollard aplicaram a teoria básica de Hull mais amplamente para incluir a aprendizagem social e imitação. No entanto, eles sugeriram que os estímulos que motivam não precisam necessariamente estar ligados às necessidades de sobrevivência de um organismo.

Clark Hull também influenciou uma série de outros psicólogos. Ele se tornou um dos psicólogos mais citados durante os anos 1940 e 1950. Antes da revolução cognitiva da década de 1960, suas teorias tiveram uma influência dominante na psicologia americana.

Ele também aconselhou um número de estudantes de pós-graduação, que passaram a fazer contribuições significativas para a psicologia, incluindo Neal Miller, OH Mowrer, Carl I. Hovland, e Kenneth Spence. Embora as especificidades de suas teorias tenham caído em desuso na psicologia, sua ênfase em métodos experimentais definiu um padrão elevado para futuros pesquisadores.


Referências:

Hothersall, D. (1995). History of Psychology, 3rd ed. New York: Mcgraw-Hill.

Hull, C. (1943). Principles of Behavior. New York: Appleton-Century-Crofts.

Miller, N. & Dollard, J. (1941). Social Learning and Imitation. New Haven, NJ: Yale University Press.

Schrock, J. (1999). Clark L. Hull. Retrieved from http://www.muskingum.edu/~psych/psycweb/history/hull.htm

Spence, K. W. (1952). Clark Leonard Hull: 1884-1952. The American Journal of Psychology, 65(4), 639-646.

Artigo de Kendra Cherry para o VeryWell.com


DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.