Vício em internet pode indicar outros problemas psicológicos em estudantes em idade universitária

Uma nova pesquisa com usuários de internet sugere que as pessoas que usam a internet excessivamente podem ter mais problemas psicológicos. Usando duas escalas para avaliar o uso da internet, os pesquisadores descobriram altas taxas de uso problemático de internet em um grupo de estudantes, principalmente em idade universitária. Os pesquisadores avaliaram o vício da Internet usando o Internet Addiction Test (Teste de vício em Internet). Este trabalho, apresentado na conferência ECNP em Viena, pode ter implicações na forma como psicólogos e psiquiatras abordam o uso excessivo de internet.

Transtorno de jogos pela internet

O grupo do professor Van Ameringen, da Universidade McMaster, no Canadá, pesquisou 254 estudantes e correlacionou o uso da internet com a saúde mental e bem-estar geral. 33 dos alunos preencheram os critérios de triagem para vício em internet de acordo com o Teste de Dependência da Internet. No entanto, 107 alunos preencheram os critérios para o uso problemático da internet usando uma nova ferramenta de triagem do Professor Van Ameringen e seus colegas. A equipe de pesquisa também administrava uma nova série de testes de auto-relato para ver como estavam os viciados em internet em comparação com os outros na pesquisa sobre áreas como sintomas de depressão e ansiedade, impulsividade, desatenção e funcionamento executivo, bem como testes para TDAH.

Professor Van Ameringen disse:

“Nós descobrimos que aqueles com pontuação considerável no teste, bem como na nossa escala, apresentaram significativamente mais problemas para lidar com o seu dia a dia, incluindo a vida em casa, no trabalho / escola e em ambientes sociais. Indivíduos com vício em internet também tiveram valores significativamente mais altos de sintomas de depressão e ansiedade, problemas com o planejamento e gestão do tempo, maiores níveis de impulsividade atencional, bem como sintomas de TDAH. Isso nos leva a um par de perguntas:

  • em primeiro lugar, estamos grosseiramente subestimando a prevalência do vício em internet?
  • e em segundo lugar, esses outros problemas psicológicos são uma causa ou consequência desta dependência excessiva da internet?

Isto pode ter implicações médicas práticas. Se você está tentando tratar alguém para um vício quando na verdade ele está ansioso ou deprimido, então você pode estar indo pelo caminho errado. Precisamos entender isso mais, por isso precisamos de uma amostra maior, elaborada a partir de uma população mais ampla, mais variada. ”


Referências:

Medical News Express


DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.