Diógenes de Sínope: 7 histórias malucas sobre o maior Troll da Filosofia

7 grandes razões para considerar Díogenes – O Cínico – um dos caras mais malucos da história da Filosofia.

Digonese diz Alexander, líder do mundo civilizado, para empurrar
“Sai fora lesk” – Diógenes rejeita a presença de Alexandre, O Grande, líder do mundo civilizado e maior conquistador da história do ocidente
OS FILÓSOFOS NÃO SÃO FAMOSOS POR SEU COMPORTAMENTO ESCANDALOSO, MAS DIÓGENES DE SÍNOPE SE CLASSIFICA COMO UM DOS MAIS CONTROVERSOS E EXCÊNTRICOS PENSADORES DE TODOS OS TEMPOS.

Diógenes, O Cínico e a Filosofia Extrema

Diogenes é creditado por ter fundado a escola Cínica da filosofia por alguns, enquanto outros dão o crédito de fundar tal corrente filosófica a Antístenes, discípulo de Sócrates, e mestre de Diógenes de Sínope.

Durante a vida de Diógenes, Atenas tornou-se lugar popular para livres pensadores de todo o Mediterrâneo e Oriente Próximo. Como tal, a cidade estava cheia de filósofos, e os cínicos eram provavelmente os mais loucos por ali.

O termo cinismo vem da palavra grega para o cão. Os cínicos não odeiam a humanidade, mas eles tendem a tirar sarro das pessoas por sua conformidade e consumismo.

Menos teoria, mais prática

Ao contrário de filósofos acadêmicos de hoje, os cínicos não estavam preocupados com a teoria. Diógenes acreditava que a virtude era melhor demonstrada na prática. Ele ensinou por exemplo, e levou as pessoas a pensar, fazendo deliberadamente uma paródia de convenções sociais valorizadas na época.

Todos os seus escritos foram perdidos, e o que sabemos sobre sua vida foi documentado por autores posteriores. Mas a sua teatralidade e tiradas sábias definitivamente são lendárias. Aqui estão 7 histórias que sugerem que Diógenes foi o maior troll da história antiga.

1 – Diógenes mandou Alexandre Magno, o maior conquistador da história do Ocidente, sair da sua frente

Imagine que você descansa à beira da piscina com sua roupa de banho, enquanto toma um banho de sol e desfruta de uma Fanta Uva bem gelada. Do nada você nota Barack Obama e uma agente do FBI se aproximando de você. O Presidente Obama calorosamente aperta a sua mão, se apresenta e pergunta se há alguma coisa que ele pode eventualmente fazer por você.

O que você diria?

Agora imagine essa cena acontecendo há 2400 anos, na Grécia antiga. Diógenes de Sínope, também conhecido como Diógenes, o Cínico , está sob o sol da manhã, a imagem do relaxamento.

Ele está idoso, descalço e vestindo apenas uma túnica simples, esfarrapada. Alexandre, o Grande, imperador da Grécia, está animado para atender o grande filósofo. Alexandre cumprimenta Diógenes, perguntando se há qualquer favor que ele poderia fazer pelo filósofo. Diógenes, completamente impressionado, responde: Sim, fique fora da minha luz do sol “.

Diógenes havia apenas zombado publicamente do líder de todo o mundo civilizado, que havia sido educado por Aristóteles, um dos maiores filósofos da história. Certamente não foi a primeira vez que Diógenes tinha dito algo ofensivo – ele era o the ultimate troll, conhecido ao longo da história por suas provocações deliberadas, inteligência e comportamento altamente incomum.

Ele viveu como um mendigo e considerou a pobreza extrema uma grande virtude. Ele tratava convenções sociais e realização humana com grande desprezo. Platão, se referiu a Diógenes como um “Sócrates enlouquecido“.

Dizer que Diógenes era excêntrico seria um eufemismo, mas não havia método para sua loucura. Seu estilo de vida e os ensinamentos provaram ser um comentário social muito eficaz sobre a hipocrisia, duplicidade de critérios e a decadência da sociedade em Atenas no momento.

2 – Diógenes morava em um barril

De acordo com o folclore, trolls vivem sob pontes, mas Diógenes foi mais longe. De acordo com sua crença na austeridade, ele passou a residir em uma grande jarra de vinho da argila pertencendo ao templo de Cibele em Atenas.

O Cínico possuía, além de uma única peça de roupa (um manto), uma única taça. Um dia, depois de ver um camponês beber apenas de suas mãos, Diógenes decidiu jogar a taça longe, observando que ele estava carregando bagagem desnecessária.

3 – O Cínico fez algumas coisas realmente absurdas em público

Diógenes carregava uma lamparina por Atenas, em plena luz do dia. Quando perguntado por que ele estava carregando uma lamparina durante o dia, ele disse que estava à procura de um homem honesto, mas encontrou apenas fraudes e hipócritas.

Diógenes muitas vezes comeu no mercado, apesar de isso ter sido considerado tabu na época. Quando as pessoas apontavam que era inapropriado, ele respondia que é efetivamente adequado comer quando você está com fome.

Mas isso não é nada em comparação com algumas das obscenidades  que Diógenes foi acusado, incluindo se masturbar em público, urinar sobre as pessoas que o insultaram, e defecar em um teatro.

4 – Diógenes deixou seu próprio mentor seriamente puto 

Diógenes de Sínope veio para Atenas a partir da região onde hoje é a moderna Turquia, e começou a seguir o filósofo Antístenes , um discípulo de Sócrates. Antístenes era um asceta, vivendo uma vida desprovida de prazeres mundanos. Ele tinha tido ensinamentos de Sócrates e expandiu-os, concluindo que, “Eu prefiro ser louco do que sentir prazer.”

Diógenes perseguiu Antístenes dia e noite, até que o velho homem concorda em tratá-lo como um aluno. Há rumores que em um ponto, Antístenes cansado de ser seguido, bateu em Diógenes com um pau. Implacável, Diógenes disse: ‘Golpeia, pois não acharás madeira tão dura que possa fazer-me desistir de conseguir que me digas alguma coisa, como me parece que é o teu dever’.

A persistência de Diógenes foi paga. Ele eventualmente tornou-se aluno de Antístenes e foi além de seu professor para se tornar o exemplo arquetípico da vida da maneira frugal do cínico.

5 – Diógenes de Sínope quebrou as pernas de Platão, metaforicamente

“Toda a filosofia ocidental não passa de notas de rodapé das páginas de Platão”, segundo Alfred North Whitehead (1861-1947).

Os cínicos estavam preocupados com a vida como ideal filosófico, ao invés de conhecimento dos livros. Diógenes não tinha paciência para Platão – considerado por alguns como um dos maiores filósofos do mundo – e sua teorização infinita. Diógenes ia regularmente a Academia de Platão para importunar e perturbar as palestras.

Em um episódio famoso, Platão tentou caracterizar a humanidade utilizando a definição de seu mestre Sócrates. Os seres humanos eram, em suas palavras, “bípedes sem penas.”

Ao ouvir a notícia, Diógenes trouxe uma galinha depenada para a Academia, anunciando que tinha encontrado o humano de Platão e disse: “Eis aí seu homem Platão”.

Diógenes ganhou o argumento. Os acadêmicos foram forçados a rever a sua definição de um ser humano.

ISSO MESMO.

Diógenes refutou um dos maiores pensadores da história do mundo com uma galinha.

diogenes_cinico_galinha
“HUE HUE HUE” – De Sínope, Diógenes.

6 – Ele não tinha respeito ante os ricos e poderosos

Diógenes era contra-cultural – ele rejeitou ideias sobre a fama, status e classe. Ele costumava ridicularizar ricos, os cidadãos finamente vestidos de Atenas, ressaltando que o dinheiro que gastaram em suas roupas poderia ter sido mais bem aproveitado.

Outra versão da história de seu encontro com Alexandre – O Grande tem Diógenes em torno de uma pilha de lixo que incluía ossos humanos. Quando Alexandre perguntou o que ele estava fazendo, Diógenes disse, “Estou à procura de ossos de seu pai, mas não posso distingui-los dos de seu escravo .”

Diógenes aponta que, independentemente da nossa posição social ou a quantidade de dinheiro que temos, somos todos iguais na morte.

Longe de ser insultado, Alexandre, O Grande declarou: “Se eu não fosse Alexandre, eu gostaria de ser Diógenes.” Alexandre pode ter tirado uma lição de cartilha de Diógenes. Quando estava morrendo, ele disse: “Enterrem meu corpo, não construam nenhum monumento em minha honra e mantenham minhas mãos para fora de minha sepultura, para que o mundo saiba que a pessoa que o conquistou não tinha nada nelas quando morreu.”

7 – Ele não se importava em ser sequestrado e escravizado

Outra anedota transmitida através da história é que Diógenes foi feito prisioneiro por piratas em uma viagem para a ilha de Egina. Diógenes e os outros prisioneiros não receberam comida suficiente, embora os piratas tivessem a intenção de vendê-los como escravos.

Diógenes salientou que, se você estiver indo vender ovelhas, você não iria engordá-las para obter o preço mais alto? Vendo a lógica, os piratas começaram a dar aos prisioneiros mais alimentos.

Os escravos foram levados para Creta para ser vendidos em leilão. Um homem estava compreensivelmente chateado com a situação, mas Diógenes aconselhou a apenas tomar as coisas da vida como elas são. Os escravos eram geralmente perguntados de onde vieram e quais eram suas habilidades. Depois de fazer o divertimento do leiloeiro e do público, Diógenes observou que sua habilidade era “ensino de valores para as pessoas.” Distinguindo um homem bem vestido na platéia, Diógenes disse: “Venda-me para aquele homem; porque ele quer um mestre. “

O homem bem vestido, Xeniades, apreciou o seu senso de humor. Ele comprou Diógenes, que foi com ele para sua casa, em Corinto. Diógenes se tornou um instrutor para os filhos de Xeniades, que amavam seu professor. Diógenes recusou ofertas de resgate de amigos para sua libertação. Algumas versões da história tem Diógenes vivendo o resto de sua vida na casa de Xeniades, até ele morrer em Corinto. 

Apesar de tudo isso ….

Apesar de sua reputação e comportamento errático, Diógenes de Sínope era admirado por muitos. Ele era considerado um quase-sábio ou um filósofo ideal pelos estoicos, outra escola de pensamento que ele influenciou diretamente. E quando ele morreu, os habitantes de Corinto construíram uma estátua de um cão em honra de sua memória.

Mesmo que poucos tenham a coragem de fazer o que Diógenes fazia (e os poucos que tiverem provavelmente vão morar em um manicômio ou presídio, e não em um barril), talvez todos nós possamos aprender algumas lições de vida com O Cínico – o valor da simplicidade, o pensamento crítico, a atenção plena, e um bom senso de humor.


Do Brain Fodder





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.