A diferença de matéria branca em cérebros de magros e obesos

Os cérebros dos indivíduos obesos são fisiologicamente 10 anos mais velhos do que de indivíduos magros, segunda nova pesquisa.

Os cientistas olharam para a matéria branca do cérebro. A substância branca é o tecido que liga as zonas e que lhes permite comunicar umas com as outras.

cerebro-magros-obesos

(Nas imagens acima, a substância branca está em amarelo, e mostra um paciente com um IMC de 19,5 à esquerda e outro com um IMC de 43,4 à direita).

Drª Lisa Ronan, autora do estudo, disse:

“À medida que nosso cérebro envelhece, ele naturalmente diminui de tamanho, mas não está claro por que as pessoas que estão com sobrepeso têm uma maior redução na quantidade de matéria branca. Podemos apenas especular sobre se a obesidade pode, de alguma forma causar estas mudanças ou se a obesidade é uma consequência das alterações cerebrais. ”

O estudo analisou os cérebros de 473 pessoas com idades entre 20 e 87. Indivíduos com sobrepeso tiveram significativamente menos matéria branca em seus cérebros do que indivíduos magros.

As diferenças só foram vistas a partir da meia-idade em diante.

Professor Paul Fletcher, autor sênior do estudo, acrescentou:

“Nós estamos vivendo com uma população envelhecida, com níveis crescentes de obesidade, por isso é essencial que nós estabeleçamos como esses dois fatores podem interagir, uma vez que as consequências para a saúde são potencialmente graves. O fato de que nós só vimos essas diferenças a partir da meia-idade aumenta a possibilidade de que essas pessoas podem ser particularmente vulneráveis nesta idade. Também será importante descobrir se essas alterações podem ser reversíveis com a perda de peso, o que pode muito bem ser o caso.”

Professor Sadaf Farooqi, co-autor do estudo, disse:

“Nós ainda não sabemos as implicações dessas mudanças na estrutura cerebral. Claramente, este deve ser um ponto de partida para explorarmos com mais profundidade os efeitos do peso, dieta e exercício sobre o cérebro e memória. ”

Apesar das diferenças de volume do cérebro, não houve déficit de habilidades cognitivas em pessoas com sobrepeso ou obesas.

O estudo foi publicado na revista Neurobiology of Aging ( Ronan et al., 2016 ).





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.