Precisa dormir depois do almoço? A ciência diz que sim

Soneca depois do almoço pode ser fundamental para a saúde mental

Mais e mais de nós no mundo ocidental estamos privados de sono. E isso não significa apenas cansados. De acordo com a WebMD, o adulto médio requer 7 a 8 horas de sono por noite para o descanso ideal. E ao contrário do que alguns possam pensar, o corpo não se “adapta” a menos sono, mas vai sentir os sintomas da privação do sono, incluindo o julgamento e tempo de reação prejudicados, a perda de memória, depressão, um sistema imunitário debilitado e maior sensibilidade à dor (WebMD , 2015).

A enquete de 2013 da Gallop revelou que 40% dos americanos estão recebendo menos do que o tempo de sono recomendado (7 horas por noite). A privação do sono é um problema nos EUA e no mundo. Centros de Controle e Prevenção de Doenças têm declarado um problema de saúde pública. De acordo com o CDC, sono insuficiente está relacionado a acidentes de veículos a motor, catástrofes industriais e erros de profissionais médicos e outros (CDC, 2015). Os resultados da privação do sono que podem contribuir para estas condições de risco incluem acidentalmente adormecer, cochilar durante a condução, ter dificuldade para realizar tarefas diárias por causa de sonolência (CDC, 2015). Insuficiência crônica de sono também tem sido associada a outras doenças crônicas como hipertensão, diabetes, depressão e obesidade, e as pessoas que são destituídas de sono de forma crônica mostram taxas mais altas de câncer, aumento da mortalidade e redução da qualidade de vida e produtividade (CDC, 2015).

De acordo com a National Sleep Foundation, os seres humanos são parte da minoria de espécies de mamíferos na natureza que não dormem por curtos períodos ao longo do dia – mas dividem os dias em dois períodos distintos de sono e vigília (Fundação Nacional do Sono dos EUA, 2015). Mas não está claro se este é o nosso padrão de sono natural. Em muitas culturas não-ocidentais cochilar é uma parte importante e estável da vida e nos EUA é aceito para as crianças e os idosos a sesta feita regularmente (National Sleep Foundation, 2015 ).

Agora, um novo estudo revela ainda mais benefícios da sesta, além de apenas o alívio da privação crônica de sono (como se isso não fosse o suficiente!). O estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Genebra, publicado na revista  eLife, mostra que as memórias associadas com uma recompensa são reforçadas pelo sono.

Mesmo uma pequena sesta após um período de aprendizagem é benéfica para o aumento da retenção (ScienceDaily, 2015).

No estudo, os pesquisadores atribuíram 31 voluntários saudáveis, a um grupo de sono ou um grupo “acordado”, de forma aleatória. A sensibilidade de ambos os grupos a recompensa foi avaliada como sendo iguais. Os pesquisadores escanearam os cérebros dos participantes enquanto eles foram treinados para lembrar pares de imagens. Os pesquisadores então forneceram um intervalo de 90 minutos de qualquer sono ou repouso, e então testaram os participantes em sua memória dos pares de imagem e sua confiança em suas respostas. No geral, o grupo de sono apresentou melhor desempenho e foi mais confiante em suas respostas (ScienceDaily, 2015). As imagens de ressonância magnética mostraram também uma maior atividade no hipocampo dentro do grupo do sono, a área do cérebro responsável ​​pela formação de memórias.

Se o desempenho é o objetivo (além da saúde, claro), então devemos cuidar bem do sono.

 




DEIXA O LIKE AÍ COMO REFORÇO POSITIVO PRA GENTE :D CURTE E COMPARTILHA E VAMOS LEVAR A PSICOLOGIA AOS CONFINS DO UNIVERSO! \o/\o/\o/\o/\o/


🔴 COMENTA AÍ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.